434kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Outro escândalo de Rihanna. Ou quase

Este artigo tem mais de 5 anos

Um vídeo publicado esta semana na internet dá a entender que Rihanna consumiu cocaína. Se sim, se não, foi o suficiente para estalar a polémica.

i

Christopher Polk

Christopher Polk

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Um vídeo tornado público esta semana mostra Rihanna a enrolar um objeto cilíndrico branco e, posteriormente, a tocar no nariz. Foi o suficiente para que se levantassem suspeitas sobre se a artista estaria ou não a consumir drogas. O vídeo foi gravado por uma amiga da cantora e revela um ambiente de festa, em pleno festival de música Coachella.

As imagens originais tornaram-se virais e levaram à preocupação dos muitos fãs da cantora — terá ela consumido cocaína? Mereceram, inclusive, um comentário da própria artista, visivelmente indignada com a situação: “Até um idiota pode ver que estou a enrolar um cigarro. Quem é que snifa tabaco? Por alguém tocar no nariz não quer dizer que esteja a consumir cocaína”.

Ghetto yout' at 'chella!

Um vídeo publicado por badgalriri (@badgalriri) a

A artista natural de Barbados acabou por responder através da publicação de um segundo vídeo, na sua conta de Instagram, onde se vê que, afinal, está a enrolar um cigarro. Num tom claramente irónico, e para que não restem dúvidas, publicou ainda uma fotografia sua onde está a beber uma Coca-Cola. A imagem que recebeu quase 600 mil gostos tem como legenda uma única palavra, “mesquinho”.

Loja Observador Lifestyle

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.