A federação holandesa de futebol anunciou esta segunda-feira a destituição de Guus Hiddink da função de selecionador nacional, depois de este ter ocupado em 2014, após o Mundial, o cargo deixado vago por Louis van Gaal.

“Guus Hiddink e a federação decidiram que o contrato que os une irá terminar no próximo dia 01 de julho”, pode ler-se num comunicado no site da federação.

Depois de terminar como terceira classificada no Mundial de 2014, no Brasil, ainda sob o comando técnico de Louis van Gaal, a “Laranja Mecânica” passou a ser comandada por Guus Hiddink, mas os resultados na fase de qualificação para o Euro 2016, em França, têm ficado aquém das expectativas dos responsáveis e adeptos holandeses.

“Lamento que tenha de ser assim. Foi uma honra ter sido, mais uma vez, treinador da seleção nacional da Holanda, e desejo ao meu sucessor, ao staff e aos jogadores todo o sucesso na qualificação para o Euro 2016 em França”, disse Guus Hiddink, na página da Federação Holandesa de Futebol.

Com quatro jogos por disputar no Grupo A, a Holanda ocupa atualmente a terceira posição, com 10 pontos, menos três do que a segunda classificada República Checa, e menos cinco do que a líder Islândia.