A Federação Francesa de Futebol (FFF) confirmou que a justiça suíça realizou buscas na sua sede, na tentativa de encontrar documentos sobre um eventual pagamento ilícito de Joseph Blatter a Michel Platini, afastados do futebol por corrupção.

Fonte da FFF confirmou à agência EFE que as buscas foram realizadas na terça-feira por peritos financeiros gauleses, que “procuravam documentos relativos à colaboração de Michel Platini com a FIFA entre 1998 e 2002”.

A firma de advogados que representa Michel Platini garantiu não ter tido conhecimento prévio desta ação, mas admitiu que estas buscas “podem ser mais uma etapa para terminar o mais rápido possível com a investigação”.

Em declaração à agência AFP, Joseph Blatter, que quinta-feira completa 80 anos, manifestou-se “bastante surpreendido com as buscas” e voltou a garantir “que a verba de dois milhões de francos suíços foi paga a Platini com base num contrato verbal e não envolve a FFF, nem a UEFA”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O suíço Joseph Blatter, antigo presidente da FIFA, e o francês Michel Platini, que liderou a UEFA, foram inicialmente suspensos por um período de oito anos de todas as atividades ligadas ao futebol.

Na base das suspensões, entretanto reduzidas para seis anos na sequência de recursos apresentados na comissão de recurso da FIFA, esteve um controverso pagamento, considerado ilegal, de 1,8 milhões de euros em 2011 por alegado trabalho de consultadoria realizado pelo francês nove anos antes, em 2002.