Ricky Ma, um designer gráfico de 42 anos, tinha o sonho de criar um robô desde que era pequeno, altura em que se apaixonou pela robótica e animação graças a séries como os Transformers. Não se sabe em que altura se terá apaixonado também por Scarlett Johansson, mas a verdade é que o robô que acabou por construir é uma representação bastante realista da atriz, embora o autor não o admita aos jornalistas que o têm procurado.

O entusiasta por humanoides gastou quase 50 mil euros e um ano e meio a construir a máquina, que responde através de uma série de comandos verbais e tem movimentos na face. Em declarações ao jornal Mirror, o criador afirma que não foi tarefa fácil pois não conhecia ninguém em Hong Kong que tivesse experiência neste tipo de criações e poucos entendiam a sua ambição.

Além de mover os braços, as pernas e a cabeça, o robô igual a Scarlett Johansson, mas com o nome Mark 1, consegue fazer expressões faciais muito detalhadas. Perante as palavras “Mark 1, és muito bonito”, por exemplo, o robô responde “obrigado” enquanto sorri.

Por trás do “clone” da atriz que deu voz ao sistema telefónico futurista no filme Her, de Spike Jonze, está um esqueleto impresso em 3D feito de silicone que cobre o interior mecânico. Cerca de 70% do corpo foi criado usando tecnologia de impressão em 3D.

Para construir o Mark 1, o designer teve de aprender sobre várias áreas distintas: “Quando comecei a construção, apercebi-me que ia envolver dinâmicas, programação e mecanismos eletrónicos. Eu nunca estudei programação, como é que conseguia criar códigos?”, confessou o homem de 42 anos que acredita que a importância dos robôs vai crescer e que espera que um investidor compre o seu protótipo, dando-lhe assim possibilidade de fazer mais no futuro.

Ricky quer ainda escrever um livro a contar a sua experiência para ajudar outros entusiastas desta área.