Da LG conhecemos, principalmente, os telemóveis e as televisões, mas a marca sul-coreana tem muitos outros eletrodomésticos – a designada “linha branca” – e fez questão de os apresentar com pompa e circunstância, esta semana, num evento anual conhecido por InnoFest. A reunião europeia de 2016 decorreu em Budapeste, na Hungria, onde estiveram quadros, parceiros e imprensa de 30 países, para conhecer as novidades que vão entrar no mercado europeu na segunda metade do ano.

O InnoFest é também um pretexto para o (re)encontro de funcionários, que ali avaliam tendências e alinham estratégias, mas ainda um palco de motivação. Este ano, o convidado para o encerramento da sessão principal da conferência foi o velejador português Ricardo Diniz. Com graça e um inglês impecável, resumiu o seu percurso de vida e contou algumas histórias, nomeadamente aquela em que deu por si perdido no mar depois de um acidente, e como um evento tão dramático foi determinante para aprender a continuar em frente. Foi uma apresentação motivacional muito bem feita que usou também a alusão aos Descobrimentos como filosofia, tudo a encaixar que nem uma luva no paradigma das grandes corporações.

Esta conferência é igualmente importante para sentir o pulso ao mercado. A LG apresenta aos parceiros convidados os novos produtos e é deles que recebe o primeiro feedback, em função do qual decide quais os produtos que vai comercializar em cada país. Este ano as ofertas são mais que muitas, com um detalhe importante: o lançamento (em força) da luxuosa linha LG Signature.

Na sala de exposição pudemos ver em primeira mão os novos eletrodomésticos, desde frigoríficos, máquinas de lavar roupa e fornos de cozinha, até um armário que retira os odores da roupa, um aspirador que tira fotografias e, claro, os televisores OLED TV 4K, onde se destaca o modelo que tem a espessura de um dedo (dos finos). Havia ainda um canto dedicado à Internet das Coisas, que estava “ao canto” sem ser por acaso, como nos explicou Ruy Conde, o diretor-executivo da LG Portugal. Mas já lá vamos.

LG Signature, segmento ultra-premium

Esta nova “assinatura” é a linha de produtos de luxo da LG. Entenda-se por “luxo” a tecnologia e as funções inteligentes, mas acima de tudo, o desenho e a qualidade de construção, uma confiança que a LG retribui ao consumidor oferecendo uma garantia de 20 anos nos frigoríficos e máquinas de lavar roupa.

Esta nova linha, ali designada de ultra-premium, foi apresentada no início do ano na CES em Las Vegas. Torsten Valeur, o master design da coleção, explica neste vídeo os detalhes minimalistas destes produtos:

Na prática, a LG Signature aplica-se a versões redesenhadas e tecnologicamente mais avançadas dos produtos LG. Por exemplo, a máquina de lavar roupa Twin Wash ficou ainda mais ergonómica, com uma porta mais fácil de abrir e inclinada para cima, para poupar as costas; e um novo interface touch e um revestimento antidedadas e anticorrosão.

O frigorífico de quatro portas e múltiplos (muitos!) compartimentos (Door-in-Door) desta linha tem uma porta opaca que se torna transparente ao toque, permitindo ver o que está nas prateleiras sem ter de abrir a porta. Tendo em conta que uma família de quatro elementos abre o frigorífico, em média, 79 vezes por dia (uma referência dada pela marca), este detalhe vem acrescentar poupança de esforço e energia. Para facilitar o acesso de grandes volumes, este frigorífico inclui um sensor que abre a porta assim que deteta a presença do pé.

No ano em que assinala os 50 anos de presença no mercado dos televisores, a LG apresentou um novo OLED TV que tem a espessura de quatro cartões de crédito. Olha-se para ele de lado e apenas se vê vidro e imagem (com tecnologia 4K e HDR). A base é uma coluna da Harman/Kardon que pode ser dobrada para permitir a afixação na parede da sala. Um luxo que custa oito mil dólares (nos EUA).

A linha LG Signature apresentada na Europa inclui ainda um purificador de ar, um eletrodoméstico pouco comercializado no mercado português mas que tem crescido, por exemplo, na vizinha Espanha (devido aos níveis de poluição atmosférica, é um produto bastante popular no mercado asiático).

Tecnologia baseada na eficiência energética

A base da nova linha de eletrodomésticos da LG não foge muito do segmento ultra-premium de que falámos acima. Os requintes de design não são, de facto, os mesmos, mas nem por isso são tecnologicamente menos interessantes. A aposta e confiança na qualidade de construção é de tal ordem que a marca sul-coreana oferece 20 anos de garantia para os principais componentes dos novos frigoríficos e máquinas de lavar roupa.

O sistema de motores Centum System que equipa estes eletrodomésticos é energeticamente mais eficiente (triplo A) mas também confortável. Tome-se como exemplo a máquina de lavar roupa, que permite lavar não só mais depressa (49 minutos) mas também poupar até 60% de energia, segundo os testes validados pela germânica VDE. Esta tecnologia importou dos automóveis o sistema de suspensão, que utiliza esferas de aço para controlar o balanço do tambor da máquina. O resultado é a ausência de vibração exterior, que permite construir um castelo de cartas sobre a máquina em funcionamento; e a redução de ruído até uns (fantásticos) 67 dB, que é aproximadamente o nível de pressão sonora de uma conversa normal entre duas pessoas.

3 fotos

Eletrodomésticos ligados em rede

Como já é de esperar, quer os frigoríficos quer as máquinas de lavar podem ser controlados e monitorizados remotamente pelo smartphone. Ainda não os vemos a trocar informação entre eles, mas será uma questão de tempo. A Internet das Coisas está a chegar e a fabricante sul-coreana entende que os eletrodomésticos mais antigos não têm de ficar de fora – isto porque a vida útil deste tipo de máquinas é de uma ou duas dezenas de anos.

A tecnologia SmartThinQ vem introduzir pequenos sensores que se fixam nos eletrodomésticos e que permitem, por exemplo, saber quando a porta do frigorífico ficou aberta ou quando é que a máquina de lavar terminou a lavagem. Devidamente configurado, este sistema comunica com o smartphone, transformado os “velhos” eletrodomésticos em máquinas ligadas à rede.

Neste capítulo, o que nos despertou mais curiosidade foi um robô aspirador que é capaz de detetar intrusos. Além de fazer o que lhe compete (aspirar a casa de forma autónoma), o Hom-Bot tem câmaras que detetam o movimento de intrusos. Quando isso acontece, tira uma fotografia e envia-a como alerta para o smartphone.

3 fotos

A tecnologia que ainda não sabemos que precisamos (e ainda não sabemos se vamos precisar)

Como acontece com toda a tecnologia (comercial), é sempre o consumidor quem decide se um produto vai vingar. A LG arrisca mas com segurança, ao apresentar na Hungria um armário para limpar a roupa, que refresca, desodoriza e elimina germes e alergenos. Um pouco na linha do purificador de ar, mas para a roupa. A curiosidade que levantou no showroom é um bom indicador.

O LG Styler permite “limpar” três camisas e/ou casacos e um par de calças. Deverá ser um brinquedo caro para ter em casa (preço não anunciado), mas que gostávamos de ver em todos os hotéis.

Mais segura é a nova classe de fornos micro-ondas que descongelam e aquecem de forma uniforme. Além disso, os novos fornos da LG têm revestimentos interiores tão mais fáceis de limpar que lhe chamam antibacterianos (permitem eliminar 99,99% das bactérias).

2 fotos

O Observador falou com Ruy Conde, diretor-geral da LG Portugal, e com Mário Fernandes, diretor de vendas (por ordem de entrada das vozes). Numa entrevista informal, explicaram-nos o posicionamento da marca na Europa e em Portugal. E sobre a Internet das Coisas, Ruy Conde deixou uma mensagem importante: “Todas as nossas máquinas, de média gama, a partir de 2017, irão ter Wi-Fi.”

O Observador visitou a InnoFest 2016 a convite da LG.