Morreu o argumentista, realizador e produtor Garry Marshall, aos 81 anos, em Los Angeles, esta terça-feira. A notícia foi adiantada por Michelle Bega, o seu agente que informou que Marshall faleceu devido a uma complicação causada pela pneumonia depois de ter sofrido um enfarte.

Durante a sua carreira de mais de 50 anos, Marshall realizou mais de 18 filmes – os mais conhecidos serão Pretty Woman (Um Sonho de Mulher) e The Princess Diaries (O Diário da Princesa) – e escreveu o guião e produziu várias séries televisivas, a mais conhecida das quais, Happy Days.

A carreira de Marshall começou na década de 60, a escrever piadas para comediantes, até começar a escrever para o The Tonight Show with Jack Parr, em Nova Iorque.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O americano, que tinha uma licenciatura em jornalismo e que chegou a escrever para o New York Daily News, começou a escrever guiões para algumas séries norte-americanas também durante a década de 60. Mas o grande passo dado como guionista aconteceu em 1971, quando escreveu o episódio piloto para Happy Days, a série que introduziu os Estados Unidos a Fonzie, o rapaz mais “cool” da televisão americana. A série estreou em 1974 e em 1976 era a série televisiva mais popular dos Estados Unidos.

Segundo o jornal inglês The Guardian, Marshall escreveu na sua autobiografia de 1995: “Eu acredito que a televisão foi, e ainda é, o melhor meio para atingir a parte mais desfavorecida da sociedade e entreter aqueles que não conseguem pagar um filme ou uma peça de teatro. Por isso porque não tentar chegar a eles também?”

[Tweet de Henry Winkler, o ator que desempenhou Fonzie em Happy Days: “GARRY MARSHALL Descansa em Paz… Obrigado pela minha vida profissional. Obrigado pela tua lealdade, amizade e generosidade.”]

Mas o verdadeiro reconhecimento mundial do realizador surgiu com Pretty Woman, a comédia romântica de 1990 que tornou Julia Roberts uma das atrizes mais conhecidas de Hollywood e consolidou a carreira de Richard Gere.

O filme narra a história de uma prostituta nova-iorquina que é contratada por um homem de negócios que lhe pede para o acompanhar numa série de negócios e funções sociais. A cena abaixo mostra o momento em que Vivan (Julia Roberts) quebra a sua regra de não beijar os seus clientes.

Marshall deixou a sua mulher, Barbara e os três filhos do casal.