A Tate Modern, em Londres, vai receber em 2018 a primeira exposição dedicada exclusivamente a Pablo Picasso. A mostra, Picasso 1932, focada no ano de 1932, o “ano das maravilhas”, permitirá ver no mesmo espaço algumas das melhores obras do pintor espanhol, um dos mais importantes do século XX.

Ao todo, serão mais de cem trabalhos, que incluirão o famoso Rêve, um retrato exótico da sua jovem amante Marie-Thérèse Walter, que foi comprado pelo colecionador Steven A. Cohen em 2013, e Jeune Fille Devant un Miroir, uma das joias da coleção do Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.

A exposição terá ainda retratos realistas da sua primeira mulher, Olga Khokhlova, e do seu filho, Paulo. Realizada em parceria com o Museu Picasso, esta passará por Paris no final de 2017, antes de seguir para Londres.

Achim Borchardt-Hume, um dos curadores de Picasso 1932, explicou ao The Guardian que o verdadeiro desafio da exposição foi “perceber como podemos ficar mais próximos de Picasso, como artista e como pessoa”. “Como é que podemos ir além do mito? Focando-nos num único período da sua longa vida.” O ano escolhido foi 1932, “um dos melhores períodos da vida do pintor”. Borchardt-Hume revelou ainda que os trabalho que Picasso realizou nesse ano são dos mais procurados.

De acordo com o curador, “a exposição irá convidar os visitantes a ficarem mais próximos do artista, da sua maneira de pensar e trabalhar e dos problemas pessoais num dos momentos mais importantes” da carreira de um artista para quem a pintura era “apenas outra forma de manter um diário”. “Esta será uma exibição feita uma vez na vida, apoiada pela família do artista. A exposição irá permitir às novas gerações descobrir a energia explosiva de Picasso e surpreender outros que pensam que já o conhecem”, acrescentou Borchardt-Hume.

Picasso 1932 — Amor, Fama e Tragédia estará em exibição no Museu Nacional — Picasso, em Paris, de 10 de outubro de 2017 a 11 de fevereiro de 2018 e na Tate Modern, em Londres, de 8 de março a 9 de setembro de 2018.