Leonardo Jardim é o homem do momento, numa espécie de “três em um” que satisfaz o gatilho de quem quer que escreva: por um lado, foi o português que conseguiu vulgarizar o Manchester City de Pep Guardiola, que tinha até à passada quarta-feira a Champions como terreno sagrado; por outro, ele é o comandante da equipa que tem maravilhado a Europa na presente época, até pela facilidade com que consegue marcar golos de todas as maneiras e feitios (só aos britânicos foram seis em dois jogos); por fim, afirma-se como Midas que deteta no presente o futuro de jogadores que mais ninguém consegue ver. Fomos ver as contas e, entre Olympiacos e Mónaco, o madeirense lançou 31 jogadores na Liga milionária. E que grande 31 foi para os adversários.

Kylian Mbappé é exemplo paradigmático disso mesmo. Jogador da “moda”, com as honras de primeira chamada à seleção de França esta semana, o extremo que está a despertar a cobiça dos maiores colossos europeus foi uma aposta com tanto de arriscada como conseguida em 2015, quando estava nas camadas jovens do Mónaco. Aos 18 anos (cumpridos em Dezembro), leva na presente temporada 17 golos e dez assistências em 31 jogos. Segundo o Transfermarkt, está avaliado em dez milhões de euros. Mas é um mero dado indicador – vale pelo menos o dobro.

Mbappé foi um terror constante para a defesa do Manchester City nos oitavos da Champions

Mbappé, um grande fã de Cristiano Ronaldo, é uma espécie de novo Martial. Contratado ao Lyon B por cinco milhões de euros, fez alguns jogos em 2013/14, mas foi no primeiro ano de Jardim no Mónaco que “rebentou” e de que maneira. Que até é quantificável – dez vezes mais. No final do mercado de verão de 2015, saiu para o Manchester United por 50 milhões de euros. E ainda temos Lemar, jovem talento que o técnico português foi contratar por quatro milhões ao Caen e que vale hoje 20 milhões.

Além de Bernardo Silva, Bakayoko, Fabinho, jogadores que estão no Mónaco e foram lançados por Jardim na Champions, existem outros casos de atletas que se destacaram na Liga milionária ou na Liga Europa deste ano e que se estrearam pela mão do madeirense, casos de Ferreira Carrasco (Atl. Madrid), Kurzawa (PSG), Kondogbia (Inter) ou Manolas (Roma).

A título de curiosidade, aqui fica a lista completa de jogadores que se estrearam na Liga dos Campeões pela mão de Leonardo Jardim: Subasic, Drissa Diakité, Almamy Touré, Kamil Glik, Andrea Raggi, Wallace, Manolas, Siovas, Jemerson, Abdennour, Abdou Diallo, Lykogiannis, Kurzawa, Fabinho, Bakayoko, Adama Traoré, Kondogbia, Kévin N’Doram, Paulo Machado, Boschilia, Matheus Carvalho, Bernardo Silva, Nabil Dirar, Lemar, Lucas Ocampos, Mbappé, Martial, Ferreira Carrasco, Valère Germain, Corentin Jean e Guido Carrillo.