O Man Booker Prize foi criado há exatamente 50 anos. De modo a assinalar a data, a organização decidiu criar o Golden Man Booker Prize, que será atribuído ao melhor trabalho de ficção das últimas cinco décadas.

Numa primeira fase, um júri (composto pelo escritor e editor Robert McCrum, o poeta Lemn SissayMBE, a romancista Kamila Shamsie, o também romancista Simon Mayo e a poetiza Hollie McNish) irá ler todas os romances que venceram o Man Booker e escolher aqueles que, na sua opinião, são os melhores de cada década. Os cinco finalistas, que serão anunciados a 26 de maio no Hay Festival, no País de Gales, irão depois competir numa votação aberta ao público, que irá decorrer no site do galardão.

Os leitores terão até 25 de junho para votarem na sua obra favorita. O vencedor do Golden Prize será depois anunciado a 8 de julho, durante o festival que pretende celebrar os 50 anos do prémio literário mais importante de língua inglesa, no Southbank Centre, em Londres.

Além deste prémio, serão ainda atribuídos os habituais galardões de ficção internacional e de ficção de língua inglesa. A longlist do Man Booker Prize internacional será revelada em março, a shortlist em abril e o grande vencedor em maio. Em relação ao Man Booker de ficção, a primeira lista será anunciada em julho. A shortlist de seis romances será divulgada em setembro. O vencedor será conhecido a 16 de outubro, numa cerimónia realizada no Guildhall, em Londres, onde todos os anos decorre a entrega do galardão.