O Desp. Aves não vai jogar na Liga Europa na temporada 2018/19. As primeiras notícias apontavam para a versão de que a equipa de José Mota – que venceu a Taça de Portugal este domingo e estaria diretamente apurada para a prova europeia – não teria entregado a candidatura a tempo na Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Depois, o jornal Record esclareceu que o processo de candidatura ainda estava sob análise. O Desp. Aves iniciou o processo já em dezembro mas ainda não havia recebido aprovação por parte do Órgão de Gestão de Licenciamento: uma entidade inerente à FPF que só no dia 31 de maio revelaria oficialmente quem são os clubes que receberam luz verde por parte da UEFA. Agora, o mesmo jornal avança que o emblema avense não cumpriu mesmo os requisitos exigidos e o respetivo licenciamento não foi aprovado.

Já durante a tarde desta segunda-feira – e face às notícias veiculadas durante a manhã -, a FPF decidiu antecipar a divulgação dos clubes portugueses que estão licenciados pela UEFA e a confirmação de que o Desp. Aves não vai à Liga Europa. Segundo a lista, dez emblemas estão certificados: FC Porto, Benfica, Sporting, Sp. Braga, Rio Ave, Marítimo, Vitória de Guimarães, Estoril, Desportivo de Chaves e Arouca.

De acordo com o Record, as incertezas quanto ao Desp. Aves prendiam-se principalmente com o Estádio do Clube Desportivo das Aves e a necessidade de melhoramentos obrigatórios para que pudesse acolher jogos da Liga Europa. Depois da vitória na Taça de Portugal e confirmação do acesso direto à competição europeia, o clube avense teria já um plano de contingência preparado – com o objetivo de começar todas as obras que fossem exigidas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em declarações ao Record, a direção do Desp. Aves garantia que o processo de licenciamento “se encontrava em aberto” e a SAD avense estava “tranquilíssima”, defendendo que não seria por motivos burocráticos que a equipa de José Mota não se iria estrear nas competições europeias.

Com a rejeição da candidatura do Desp. Aves, Sporting, Sp. Braga e Rio Ave são os principais beneficiados. Os leões, que até agora teriam de jogar a 3.ª pré-eliminatória da Liga Europa, estão assim diretamente apurados; a equipa minhota, que teria de jogar a 2.ª pré-eliminatória, joga a terceira; e os vilacondenses, que ficaram em 5.º lugar no campeonato e estavam fora da Europa, estão apurados para a fase eliminatória da competição da UEFA.