Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A notícia da chegada do bebé real de Harry e Meghan, duques de Sussex, está a dar que falar na imprensa internacional. O anúncio oficial foi feito pelo Palácio de Kensington esta segunda-feira e o nascimento está previsto para a Primavera de 2019.

Segundo o Telegraph, o facto de o anúncio ter sido feito durante o casamento da Princesa Eugenie e de Jack Brooksbank, realizado na sexta-feira passada, não terá agradado aos protagonistas do grande acontecimento, principalmente a Sarah Ferguson, mãe da noiva. Há quem diga que poderá ser visto como uma quebra de protocolo.

Ao Telegraph, William Hanson, especialista em etiqueta, afirma que ”sejam eles [Harry e Meghan] da família real ou não, cometeram um erro crasso.  Eles ofuscaram completamente a noiva e isso é um completo não”. ”Estou surpreendido dado que o Harry e a Eugenie eram supostamente próximos”, acrescenta.  ”Do ponto de vista de etiqueta, eles não deveriam tê-lo feito, independentemente de terem a família toda reunida”, remata. Hanson considera que o casal deveria ter dado a notícia na receção da noite e não na cerimónia na Capela de St George.

[Veja no vídeo como Harry e Meghan estão a encantar a Austrália]

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Logo após o anúncio oficial da gravidez, Ferguson começou a publicar várias mensagens na sua conta oficial do Twiter relativamente ao casamento da filha, agradecendo aos estilistas ou partilhando fotografias do casal.

A escolha do outfit  de Meghan para o casamento tinha causado alguma especulação relativa a uma eventual gravidez, já que apareceu com um casaco azul marinho Givenchy – desenhado para esconder uma gravidez – e a dúvida agravou-se dado que a princesa não perdeu tempo para falar com os curiosos.