O presidente do PSD, Rui Rio, disse esta quarta-feira que se vai reunir com a bancada parlamentar, na quinta-feira, para articular o debate sobre o Orçamento do Estado, documento em relação ao qual já anunciou que o partido votará contra.

Rui Rio afirmou que vai “ouvir os deputados”, na quinta-feira, na reunião do Grupo Parlamentar do PSD, e acrescentou que “aquilo que há que articular com a bancada é muito mais o debate orçamental do que propriamente o sentido de voto”, o qual, considerou “absolutamente pacifico”.

De acordo com o presidente do PSD, a bancada parlamentar “já foi ouvida sobre o Orçamento do Estado, a semana passada”, através da respetiva direção do grupo parlamentar, mas Rui Rio irá também ouvir os deputados, ainda que o sentido de voto [contra] tenha já sido determinado pela Comissão Política, reunida hoje em Santarém.

Isto apesar de, como afirmou aos jornalistas, o líder do partido não ter “dúvida nenhuma de que não deve haver nenhum deputado, dos 89, disponível para se abster ou para votar favorável a este orçamento”.

A reunião do grupo parlamentar do PSD está marcada para quinta-feira às 10:00 e a presença de Rui Rio não consta nem da agenda oficial do presidente do PSD nem da convocatória enviada aos deputados, que apenas mencionava o tema: Orçamento do Estado.

No entanto, durante a tarde de quarta-feira vários deputados do PSD manifestaram à Lusa a expectativa de que o presidente do PSD estivesse presente na reunião, não só porque o grupo parlamentar já se reuniu nas duas últimas semanas — quando habitualmente apenas o faz de 15 em 15 dias –, na última das vezes para discutir precisamente o Orçamento do Estado, como o encontro está previsto para as 10:00, uma hora mais cedo do que o normal, e o presidente do partido tem agenda em Lisboa pelas 12:30.

Hoje, a Comissão Política do PSD, que se reuniu em Santarém, aprovou por unanimidade a proposta de Rui Rio para que o partido vote contra a proposta de Orçamento do Estado.

Já confirmada, está a presença de Rui Rio ao final da tarde de quinta-feira na Assembleia da República para moderar a primeira conferência sobre Europa organizada pelo partido e pelo Instituto Sá Carneiro, com o tema “União Económica e Monetária”.

O presidente do PSD, que foi deputado durante dez anos (1991-2001), participou, desde que foi eleito em janeiro, numa reunião da bancada parlamentar do PSD, em 08 de março, e regressou à Assembleia da República no 25 de Abril, para assistir à sessão solene, e em 17 de julho, para participar no jantar de fim de sessão legislativa da bancada social-democrata.

No final da reunião da bancada da semana passada, o líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, já tinha afirmado que a maioria dos deputados manifestou “uma discordância profunda” em relação ao Orçamento do Estado por prever “um crescimento fraco”, mas sem se comprometer com o sentido de voto da bancada.