A Economist Intelligence Unit (EIU) considera que uma possível vitória de Jair Bolsonaro nas eleições presidenciais brasileiras, no domingo, será uma “viragem radical à direita”, acrescentando que “os desafios para o próximo Presidente são gigantescos”. Num relatório especial sobre as eleições presidenciais brasileiras, a EIU afirma que “Jair Bolsonaro, um antigo capitão do Exército e de extrema-direita, é o favorito para vencer as eleições”, e acrescenta que independente do vencedor, “os desafios políticos e de decisões políticas são gigantescos”.

Bolsonaro ou Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT, esquerda), vão ter de “domar um congresso indisciplinado e lidar com grandes assuntos pendentes de tomada de decisões políticas”.

Os mais importantes, salientam os analistas, são “a consolidação das finanças públicas, as reformas estruturais e sobre o ambiente empresarial, necessárias para levantar as fracas taxas de crescimento do país”. Sem estas medidas, conclui a EIU, “o potencial de crescimento vai continuar esbatido, na melhor das hipóteses; na pior, o país poderá voltar para uma crise orçamental”.

No próximo domingo, um total de 147,3 milhões de brasileiros são chamados a votar nas eleições presidenciais. Fernando Haddad, do PT, e Jair Bolsonaro, que encabeça o Partido Social Liberal (PSL, extrema-direita) são os dois candidatos em jogo.