Houve um aumento de 20,5% das compras e levantamentos com cartão estrangeiros na rede Multibanco durante o período da Web Summit em relação a 2017. Desde 2016, ano em que Lisboa recebeu pela primeira vez o evento, que a SIBS (Sociedade Interbancária de Serviços), a empresa gestora da rede multibanco, tem registado um aumento da operações no período em que decorre.

No seguimento da divulgação desta informação percentual, o Observador perguntou à SIBS que valor em movimentos significam exatamente estes números em relação à edição de 2018. A entidade respondeu que apenas divulga a informação do aumento percentual relativo a 2018, não revelando o número exato de operações nem que valor em euros estas significaram este ano.

Dos dados registados de compras e levantamentos com cartões estrangeiros, cerca de 15% são do Reino Unido, sendo o país no top 1 deste ano. França desceu para segundo — em 2017 era a número 1 — neste tipo de operações, e as operações feitas na rede multibanco com cartões estrangeiros franceses foram de 15%.

Destas operações, o setor que registou mais movimentos foi o da restauração, com 36,5%. Os supermercados vêm em segundo lugar no top dos setores, com 12% das operações registadas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Web Summit 2018 recebeu cerca de 70 mil visitantes de 159 países. Em 2016, na primeira edição, foram realizadas cerca de 230 mil operações, o que significou, em relação ao mesmo período em 2015, um aumento de 33,4%. Em 2017 foi a maior subida, de 46,3%. Este ano, as operações voltaram a subir, em 20,5%, como divulgado pela sociedade bancária. Em 2016, a SIBS revelou que o aumentou de operações significou cerca de 17 milhões de euros em movimentos.

Como informou a SIBS em comunicado, todos os dados correspondem às compras e levantamentos efetuados com cartões estrangeiros entre 3 de novembro até às 20 horas de 8 de novembro (como em 2017, analisou-se os dados do sábado anterior ao início do evento até ao último dia em que decorre).

[Conheça no vídeo outros números da Web Summit:]