“Tocar nos Coliseus é sempre uma festa em jeito de celebração. Cada espetáculo é desenhado como se estivesse a fazer isto pela primeira vez, uma odisseia incrível até se apagarem as luzes e soar o primeiro acorde.” É assim que David Fonseca caracteriza, em declarações ao Observador, um concerto nos Coliseus (o de Lisboa e o do Porto). O músico comentou 20 fotografias menos conhecidas para assinalar os seus 20 anos de carreira.

Na passada quarta-feira, dia 14 de novembro, foi o primeiro dos Coliseus, o de Lisboa. Praticamente lotado, a mítica sala lisboeta encheu-se também de confetis, bolas insufláveis e convidados, muitos convidados.

O Observador acompanhou, em exclusivo, David Fonseca nesta celebração das suas duas décadas de carreira, desde os ensaios — que duraram toda a tarde — até à festa, que durou cerca de duas horas e meia.