Sintra

Quinta da Regaleira recebe visitante um milhão e alarga acesso a munícipes de Sintra

1.143

A autarquia de Sintra informou que a Quinta da Regaleira atingiu esta terça-feira um milhão de visitas só este ano e irá ter entrada gratuita durante todos os dias paras os munícipes e Sintra.

Segundo uma nota da autarquia, o crescimento de visitantes assenta numa média diária de 2.940 entradas durante este ano

António Cotrim/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Os munícipes de Sintra vão poder visitar, gratuitamente, todos os dias, a partir de janeiro, a Quinta da Regaleira, no centro histórico. O monumento recebeu este ano um milhão  de visitas, informou a câmara.

“A partir de 1 de janeiro, a Quinta da Regaleira passa a ser gratuita para os munícipes de Sintra, durante todos os dias, porque até agora é só ao domingo”, disse à Lusa o presidente da autarquia, Basílio Horta (PS).

As visitas gratuitas obrigam à apresentação de comprovativo da morada, informou o município, que gere a quinta.

Nos monumentos tutelados pela sociedade Parques de Sintra — Monte da Lua, a entrada mantém-se gratuita apenas ao domingo.

A Quinta da Regaleira, na estrada que liga o centro histórico a Colares, recebeu esta terça-feira de manhã o visitante um milhão em 2018, momento assinalado pela Fundação Cultursintra, instituída pelo município para gerir o monumento construído entre 1904 e 1910.

“Entreguei uma carta e uns livros a uma senhora russa, que veio numa excursão, que ficou muito admirada de ser o visitante um milhão e que ficou muito satisfeita”, explicou o presidente da autarquia.

A quinta onde António Augusto Carvalho Monteiro (1848-1920), alcunhado de Monteiro dos Milhões, patrocinou a construção de um palacete projetado pelo arquiteto e cenógrafo italiano Luigi Manini, já teve este ano um milhão de entradas, comparando com as 500 mil visitas em 2015.

Segundo uma nota da autarquia, o crescimento de visitantes assenta numa média diária de 2.940 entradas durante este ano, quando em 2015 se registaram 1.376.

Basílio Horta admitiu que o crescimento de visitantes é “muito importante” para o município, que está a acompanhar com atenção o impacto do ‘Brexit’, “porque o turismo britânico é o terceiro emissor de visitantes para Sintra”.

O também presidente do conselho diretivo da Cultursintra destacou também o trabalho realizado nos últimos anos pela fundação na conservação do “emblemático espaço e no contínuo melhoramento das condições de acolhimento dos visitantes”.

A turista de origem russa, de 67 anos, foi recebida pelo presidente da câmara e outros responsáveis da Cultursintra, que ofereceram catálogos das exposições “Luigi Manini, Imaginário e Método” e “Coleção Maçónica Pisani Burnay”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)