Sérgio Conceição teve uma expressão engraçada mas bem percetível para defender o mérito da carreira do FC Porto na Liga dos Campeões, quando disse que às vezes é mais complicado ter um grupo mais equilibrado de quatro por fica tudo mais em aberto do que nos grupos que têm um “tubarão” e dois “golfinhos”. Neste caso, para os dragões, não foi; em paralelo, e para o Sporting que apanhou um desses grupos mais “desequilibrados”, confirmou-se a ideia. Mas depois há uma segunda etapa no raciocínio – entre os “tubarões” quem passa em primeiro ou em segundo. E isso pode fazer toda a diferença.

Os leões cumpriram a sua “obrigação” no grupo E da Liga Europa, ainda que com muitas dificuldades à mistura na deslocação à Ucrânia: ganharam os dois jogos com o Qarabag e com o Vorskla Poltava. 12 pontos possíveis, 12 pontos conseguidos. Depois, os leões não conseguiram contrariar o favoritismo teórico dos ingleses do Arsenal, perdendo em Alvalade e empatando sem golos na deslocação a Londres. Com isso, a formação agora comandada por Marcel Keizer foi a que mais pontos conseguiu entre todos os segundos classificados nesta fase de grupos; ainda assim, ficou fora do pote dos cabeças de série, ao contrário do Benfica, que ganhou no final da receção ao AEK Atenas e contou com uma “ajuda” do Lyon, que empatou com o Shakhtar em Donetsk, na última jornada da Champions onde ficaram também definidos os quatro melhores terceiros classificados.

Olhando para o sorteio que se realiza na próxima segunda-feira às 12h, uma hora depois da Liga dos Campeões, os encarnados têm sobretudo dois adversários a evitar: o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca, uma equipa que esteve muito próxima de chegar pela segunda vez aos oitavos da Champions e que promete fazer carreira agora na Liga Europa; e a Lazio, mais até por questões de tradição e pelo histórico negativos das águias com conjuntos transalpinos apesar da eliminação da Juventus em 2014. Do lado dos leões, não há muito por onde escolher numa lista com conjuntos como Nápoles, Inter, Valencia, Chelsea, Betis, Sevilha, Bayer Leverkusen ou Sevilha. O Genk, apesar de estar a ser a grande revelação do Campeonato belga na presente época, pode ainda assim ser uma das melhores opções para o conjunto leonino, tal como os croatas do Dínamo Zagreb.

O que parece provável é mesmo o cruzamento de Benfica ou Sporting com equipas que também tenham portugueses. Nápoles (Mário Rui), Inter (João Mário), Valencia (Gonçalo Guedes e Rúben Vezo), Zenit (Luís Neto), Sevilha (Carriço e André Silva), Eintracht Frankfurt (Gonçalo Paciência e Francisco Geraldes), Betis (William Carvalho), Lazio (Pedro Neto e Bruno Jordão) e Olympiacos (José Sá, Roderick Miranda e Daniel Podence) são exemplos disso mesmo, sem contar com muitos outros elementos que passaram também pela Primeira Liga.

A distribuição das 32 equipas nos dois potes que irão a sorteio será a seguinte:

Pote 1 (cabeças de série)

* Nápoles (Itália)
* Inter (Itália)
* Benfica (Portugal)
* Valencia (Espanha)
* Bayer Leverkusen (Alemanha)
* Salzburgo (Áustria)
* Zenit (Rússia)
* Dínamo Zagreb (Croácia)
* Arsenal (Inglaterra)
* Betis (Espanha)
* Villarreal (Espanha)
* Eintracht Frankfurt (Alemanha)
* Genk (Bélgica)
* Sevilha (Espanha)
* Dínamo Kiev (Ucrânia)
* Chelsea (Inglaterra)

Benfica chegou a cabeça de série com o golo de Grimaldo e o empate do Lyon com o Shakhtar (PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP/Getty Images)

Pote 2 (não cabeças de série)

* Shakhtar Donetsk (Ucrânia)
* Club Brugge (Bélgica)
* Viktoria Plzen (Rep. Checa)
* Galatasaray (Turquia)
* Zurique (Suíça)
* Celtic (Escócia)
* Slavia Praga (Rep. Checa)
* Fenerbahçe (Turquia)
* Sporting (Portugal)
* Olympiacos (Grécia)
* Rapid Viena (Áustria)
* Lazio (Itália)
* Malmö (Suécia)
* Krasnodar (Rússia)
* Rennes (França)
* BATE Borisov (Bielorrússia)

Golo de Welbeck em Alvalade deu a vitória ao Arsenal e quase garantiu o primeiro lugar no grupo do Sporting (David Ramos/Getty Images)

A classificação final de todos os grupos nesta fase da Liga Europa foi a seguinte:

Grupo A: Bayer Leverkusen (13 pontos), Zurique (10), AEK Larnaca (5) e Ludogorets (4)

Grupo B: Salzburgo (18), Celtic (9), RB Leipzig (7) e Rosenborg (1)

Grupo C: Zenit (11), Slavia Praga (10), Bordéus (7) e Copenhaga (5)

Grupo D: Dínamo Zagreb (14), Fenerbahçe (8), Spartak Trnava (7) e Anderlecht (3)

Grupo E: Arsenal (16), Sporting (13), Vorskla Poltava (3) e Qarabag (3)

Grupo F: Betis (12), Olympiacos (10), AC Milan (10) e Dudelange (1)

Grupo G: Villarreal (10), Rapid Viena (10), Rangers (6) e Spartak Moscovo (5)

Grupo H: Eintracht Frankfurt (18), Lazio (9), Apollon Limassol (7) e Marselha (1)

Grupo I: Genk (11), Malmö (9), Besiktas (7) e Sarpsborg (5)

Grupo J: Sevilha (12), Krasnodar (12), Standard Liège (10) e Akhisar Belediyespor (1)

Grupo K: Dínamo Kiev (11), Rennes (9), Astana (8) e Jablonec (5)

Grupo L: Chelsea (16), BATE Borisov (9), Vidi (7) e PAOK (3)