A Casafari, startup fundado pelo casal de alemãs que trocou Espanha por Lisboa, quer contratar mais de 50 profissionais de várias áreas em Portugal até ao final do ano. Com uma plataforma que recorre à inteligência artificial para tornar o mercado imobiliário mais eficaz e transparente quer reforçar equipa que atualmente é composta por mais de 15 nacionalidades, anunciou a empresa esta quarta-feira em comunicado.

“Estamos num processo de rápido crescimento, com uma forte procura por parte dos nossos clientes e pretendemos reforçar a equipa para acompanhar este momento e preparar o futuro. Queremos atrair, recrutar e trabalhar com os melhores talentos para continuar a desenvolver a nossa plataforma e a inovar junto dos nossos clientes”, anunciou Nils Henning, cofundador da Casafari,

As vagas estão reservadas para as áreas de data e software, mas também para os departamentos de vendas e recursos humanos e estão relacionadas com “o processo de forte crescimento que a Casafari tem registado desde a sua entrada em Portugal e à crescente procura pelos seus serviços inovadores”, segundo o que a empresa escreve no comunicado.

A plataforma lançada em Lisboa pelo casal agrega mais de oito milhões de referências de imobiliário na Alemanha, Espanha e Portugal, oriundas de sete mil fontes sobre imóveis dispersos e repetidos por diferentes páginas na Internet. Através do sistema que desenvolveu, a Casafari consegue identificar quando várias páginas divulgam o mesmo imóvel e disponibilizam toda a informação sobre esse imóvel num único local.

Deste modo, a plataforma ajuda os agentes imobiliários a aceder a novos imóveis listados, a controlar as reduções de preços, a verificar todas as agências que listam uma propriedade e a que preço, e a obter uma análise adequada do preço por metro quadrado e do preço de venda habitual na área.

Entre os clientes da Casafari, encontram-se nomes como a Sotheby’s International Realty Portugal, várias agências RE//MAX, JLL, Savills, Fine&Country, Century21, Engel & Völkers, Keller Williams, Lucas Fox, Christie’s, Coldwell Banker, entre outros.