Turismo

Turismo na região centro bate “recordes absolutos” no arranque de 2019

562

Janeiro de 2019 foi "o melhor mês de janeiro de sempre" na atividade turística no centro do país desde que há registos, de acordo com os números publicados pelo Instituto Nacional de Estatística.

Pela primeira vez num mês de janeiro, as dormidas por parte dos visitantes estrangeiros ultrapassaram as 100 mil

Tiago Petinga/LUSA

Janeiro de 2019 foi “o melhor mês de janeiro de sempre” na atividade turística no centro do país desde que há registos, de acordo com os números publicados esta quarta-feira pelo INE (Instituto Nacional de Estatística). A atividade turística no Centro de Portugal iniciou o ano de 2019 a bater” recordes absolutos”, garante a Entidade Regional Turismo Centro, avançando que as dormidas nas unidades hoteleiras no Centro de Portugal aumentaram 7,2% em janeiro e os proveitos subiram 9,1% em relação ao mesmo período de 2018.

“Os primeiros números do ano, agora divulgados pelo INE, deixam antever que 2019 vai ser mais um ano histórico para a atividade turística no centro de Portugal”, refere Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal.  Num primeiro comentário, o líder da Entidade Regional “regista com muita satisfação” o facto de a região ter subido em todos os indicadores estatísticos em janeiro, em especial nas dormidas de visitantes de fora do país e nos proveitos totais. “São dados que dão grande alento aos empresários que apostam na região”, refere.

Os números preliminares do INE indicam que, em janeiro de 2019, o total de dormidas na região cresceu 7,2%, em comparação com janeiro de 2018. No total, contabilizaram-se 294 mil dormidas em janeiro no Centro de Portugal, mais 19,8 mil do que no mesmo mês do ano anterior, que tinha registado 274,2 mil dormidas. Em janeiro de 2017, o total de dormidas tinha sido de 212,1 mil.

Também pela primeira vez num mês de janeiro, as dormidas por parte dos visitantes estrangeiros ultrapassaram as 100 mil, totalizando 103 mil. Em janeiro de 2018, tinham sido 90,6 mil, o que significa que houve um aumento de 13,7%. “Comparativamente, o crescimento nas dormidas de estrangeiros no global do país foi de 3,1%. Ou seja, em janeiro, as dormidas de estrangeiros cresceram quatro vezes mais no Centro de Portugal do que no total do país”, frisa a Turismo Centro.

Ainda segundo a Entidade Regional, a procura do centro de Portugal pelos visitantes nacionais também continua a crescer. Em janeiro de 2019, assinalaram-se na região 191 mil dormidas de visitantes nacionais, mais 0,4% que em janeiro de 2018. “O centro de Portugal regista igualmente números muito positivos nos restantes indicadores registados pelo INE. É o caso do total de hóspedes, que, entre janeiro de 2018 e janeiro de 2019, subiu 5,9%, para 190,7 mil, da taxa de ocupação, que subiu 4,5%, e da estadia média, de 1,52 para 1,54”, refere a Entidade.

A nível das receitas, em comparação com 2018, os proveitos totais subiram 9,1%, aproximando-se dos 15,8 milhões de euros. “Um indicador que demonstra que a aposta dos empresários da área do turismo na região é cada vez mais rentável”, refere Pedro Machado.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)