O Metro de Lisboa está a retirar os bancos com quatro lugares sentados de algumas carruagens para que seja possível transportar um maior número de passageiros em cada carruagem.

O objetivo passa por remover assentos em dez unidades triplas de Metro, num total de trinta carruagens. “Este espaço pode ser utilizado para transporte de crianças em cadeirinhas de bebé e/ou transporte de volumes, situação cada vez mais habitual. Está previsto criar esse espaço multiusos em mais 10 Unidades Triplas (30 carruagens)”, avançou fonte oficial da transportadora ao ECO.

A empresa calcula que com esta medida cada conjunto de carruagens poderá transportar mais dez passageiros, “correspondendo a 2% de acréscimo da capacidade”, disse uma fonte ao ECO.

A opção do Metro de Lisboa pela retirada de bancos para aumentar o espaço disponível em cada carruagem vai ao encontro à decisão tomada recentemente pela Fertagus na ligação ferroviária entre Lisboa e Setúbal.

O Metropolitano de Lisboa tem verificado, nos últimos dois anos, uma tendência crescente da procura que foi reforçada com a entrada em vigor, em abril, do Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART) que reduziu os preços dos títulos mensais.

Ainda antes do PART, o Metro já tinha registado uma subida de 7,7 milhões nos passageiros transportados em 2018, para valores próximos de 169 milhões no total do ano.