Rádio Observador

Videojogos

Mundial de Fortnite: vencedor vai ganhar mais que Djokovic em Wimbledon ou Ronaldo num mês

362

É a competição da eSports com o maior valor em prémios de sempre. Vencedor ganha 3 milhões de dólares, mas só por se estar nos 100 selecionados a competir já se leva 50 mil dólares para casa .

Quarenta milhões de jogadores tentaram qualificar-se para o torneio online

AFP/Getty Images

Começa nesta sexta-feira o Torneio Mundial de Fortnite, mas este não é apenas mais um campeonato de jogos de computador: o grande vencedor vai ganhar mais do que o salário mensal de Cristiano Ronaldo na Juventus (cerca de 2,5 milhões de euros) ou do que o prémio monetário que Simona Halep e Novak Djokovic levaram para casa por serem os vencedores do torneio de Wimbledon (2,6 milhões de euros cada um).

Quarenta milhões de jogadores tentaram qualificar-se para o torneio online — mas apenas 100 conseguiram chegar ao lugar de finalistas e competem agora pelo primeiro lugar em que levarão 3 milhões de dólares para casa (cerca de 2,7 milhões de euros). No entanto, apenas por constar na lista de finalistas, cada um já amealhou 5o mil dólares (44,9 mil euros).

Com um total de 30 milhões de dólares (27 milhões de euros), esta é uma das competições de eSports com o maior valor em prémios de sempre. Torneios de outros videojogos de sucesso, como Dota 2 ou Counter-Strike, podem também render mais milhões aos jogadores vencedores.

Para participar nestas competições profissionais, os jogadores preparam-se durante meses não só a jogar durante várias horas, mas também com sessões de exercício controlado.

A competição realiza-se na arena que costuma receber o torneio de ténis US Open. Em vez de uma rede e duas áreas de jogo, estão agora instalados vários círculos de computadores, mas cada jogador poderá competidor com o rato e teclado que utilizam em casa.

Estão também instalados vários ecrãs gigantes, uma vez que se esperam milhares de pessoas no estádio Arthur Ashe.

O Fortnite é um dos jogos online mais populares. Conta com 250 milhões de participantes em todo o mundo. Cada um dos jogadores cria um avatar, que é lançado de paraquedas para uma ilha onde tem de procurar armas e outros equipamentos. O objetivo é matar todos os outros jogadores ao mesmo tempo que tem de sobreviver aos ataques dos inimigos. No final, neste modo de jogo que é chamado de Battle Royale, ganha quem sobrevive por último.

Nota: Notícia corrigida às 17h54 com mais informação e com a correção do tamanho do prémio (a última competição de Dota 2 teve um valor superior). 

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)