O número de veículos matriculados em Portugal caiu 5% entre janeiro e agosto deste ano, para 188.514, e desceu 14,2% no mês passado, “pelo sétimo mês consecutivo” em relação ao período homólogo, segundo a associação do setor.

Em comunicado, a Associação Automóvel de Portugal (ACAP) contabilizou que em agosto “foram matriculados pelos representantes legais de marca a operar em Portugal 16.035 veículos automóveis, ou seja, menos 14,2% do que em igual mês do ano anterior, pelo que o mercado mantém-se em queda pelo sétimo mês consecutivo”.

Na mesma nota, a ACAP referiu que, no mercado dos ligeiros de passageiros, a queda homóloga em agosto foi de 19%, tendo sido matriculados em Portugal 12.435 automóveis ligeiros de passageiros novos.

Por outro lado, entre janeiro a agosto de 2019 “as matrículas de veículos ligeiros de passageiros totalizaram 159.466 unidades, o que se traduziu numa variação negativa de 6,1% relativamente a igual período de 2018”.

A ACAP contabilizou ainda os veículos ligeiros de mercadorias, concluindo que em agosto, houve “uma evolução positiva de 14,6% face ao mês homólogo do ano anterior, tendo ascendido a 3.293 unidades matriculadas.

Em termos acumulados, o mercado atingiu 25.446 unidades, “o que representou um acréscimo de 1,4% face ao período homólogo do ano anterior”, lê-se na mesma nota.

No caso dos veículos pesados, de passageiros e de mercadorias, em agosto “verificou-se uma forte queda de 31,2% em relação ao mês homólogo”, tendo sido comercializados 307 veículos desta categoria.

Já nos primeiros oito meses de 2019 “as matrículas totalizaram 3.602 unidades, o que representou uma evolução positiva de 5,9% em relação ao período homólogo de 2018”.