A há muito anunciada recandidatura de Jorge Nuno Pinto da Costa à presidência do Futebol Clube do Porto foi formalizada esta segunda-feira, noticia o jornal Record. A oficialização da recandidatura — às eleições de 2020 e a um 15º mandato à frente dos dragões — aconteceu numa sessão pública na Galeria dos Bancários do Norte, organizada pela Comissão de Recandidatura de Jorge Nuno Pinto da Costa.

O presidente da Comissão de Recandidatura do atual líder dos dragões, Fernando Cerqueira, conduziu a sessão, que contou com a presença com alguns apoiantes. Pinto da Costa, atualmente com 81 anos, é presidente do F.C. Porto desde 1982.

Depois de uma análise ponderada aos últimos quatro anos, que não têm sido fáceis, sobretudo no que diz respeito ao futebol, com apenas um título nacional, bem como à situação financeira da SAD, consideramos que as próximas eleições são fundamentais para o FC Porto. Estes quatro anos não correram como pretendíamos, mas mantemos a absoluta confiança de que Pinto da Costa vai devolver a hegemonia plena do futebol português”, terá lido Fernando Cerqueira do manifesto de recandidatura, durante a sessão, segundo a TSF

Há uma semana, em entrevista à Rádio Observador, o antigo guarda-redes dos dragões Vítor Baía anunciava a ambição de vir a ascender a um cargo de relevo no clube. Questionado sobre se reafirmava a ambição de um dia ser presidente do clube, respondeu: “Sei que vou ser alguém importante naquilo que é futuro do futebol do FC Porto, disso não tenho dúvida absolutamente nenhuma”.

No entanto, Vítor Baía, que tem sido apontado como possível sucessor de Pinto da Costa — a par, por exemplo, do antigo treinador dos dragões André Villas-Boas, que já manifestou o desejo de chegar à presidência no futuro —, lembrou que o clube “tem um presidente e espero que continue durante mais tempo e vai chegar o momento de uma transição, vai chegar o momento de mudanças. Também digo que não vai ser nada fácil, vai ser muito complicada essa mudança”.

Já em janeiro o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, tinha dado a entender que a recandidatura do atual presidente dos dragões às eleições de 2020 estava em marcha: “Quero que o meu amigo Jorge Nuno Pinto da Costa continue à frente muitos anos. Acabo de subscrever — e acho que fui o primeiro a fazê-lo — a sua recandidatura e, portanto, acho que está muito bem entregue”, afirmou então.