O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital disse esta quinta-feira que a deslocação da base aérea n.º 1 de Sintra para Beja vai acontecer na primavera, permitindo colmatar constrangimentos na gestão do espaço aéreo.

“A deslocação da base aérea número 1 de Sintra para Beja já na primavera do próximo ano vai libertar muitos constrangimentos na gestão do espaço aéreo na proximidade do aeroporto de Lisboa e permitir mais movimentos com menos constrangimentos do que aqueles que se verificam”, disse Pedro Siza Vieira no 31.º Congresso Nacional de Hotelaria e Turismo, organizado pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), que começou hoje em Viana do Castelo.

Destacando todo o contributo que o setor do turismo tem dado para o desenvolvimento da economia portuguesa, mas admitindo o constrangimento atual que é a limitação do aeroporto em Lisboa na captação de mais turistas para Portugal, o ministro lembrou ainda alguns dos investimentos que estão a decorrer no sentido de colmatar algumas destas dificuldades.

O Governo tem “também particular atenção à melhoria da operação aeroportuária no aeroporto de Lisboa. Sabemos que o reforço da capacidade aeroportuária está comprometido enquanto não podermos ter em operação o novo aeroporto do Montijo, mas um investimento muito significativo [já a anunciado] vai ser feito também no Aeroporto Humberto Delgado [Lisboa] e é nesse que temos que nos concentrar”, acrescentou Siza Vieira perante uma plateia de hoteleiros e outros agentes do setor turístico.

Pedro Siza Vieira considera que é este investimento na expansão do aeroporto de Lisboa, bem como no Porto, que “vai permitir mais rapidamente aumentar os acessos [de turistas] a Lisboa”. Recorde-se que o setor tem reclamado urgência no avanço das obras do aeroporto complementar do Montijo — que aguarda agora a resposta da ANA à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) sobre as medidas de mitigação de impacto ambiental — de forma a não comprometer todo o trabalho desenvolvido pelo setor até aqui. “Os investimentos que se vão começar a fazer poderão reforçar o número de movimentos para o aeroporto já a partir do próximo ano. Este investimento, e ultrapassados os investimentos à volta da capacidade aérea, é muito significativo”, acrescentou.

Antes, o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital tinha anunciado que o Governo vai reforçar o programa VIP.pt para captação de rotas aéreas com uma dotação de 10 milhões de euros. O Programa VIP.PT apoia medidas, ações e projetos de promoção turística, que visem a valorização e divulgação da oferta turística nacional dirigidos aos canais de distribuição nos diversos mercados emissores, mediante a realização de campanhas de ‘marketing’ de destinos regionais.

O 31.º Congresso Nacional de Hotelaria e Turismo, organizado pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), conta com 450 participantes, sob o tema “Portugal: Preparar o Amanhã”.

*** A jornalista viajou a convite da AHP ***