As autoridades policiais espanholas garantem que o corpo encontrado esta terça-feira na costa espanhola é o de Celia Cavia, a rapariga de 14 anos que desapareceu a 12 de dezembro em Santander e cuja busca envolveu mais de 100 pessoas.

Um barco de pescadores descobriu-o pelas 6h55 locais, a mais de um quilómetro da costa, e foi transferido por um barco da Guarda Civil para o porto de Santoña, e de lá levado para o Instituto Anatómico Forense de Santander, avança a  Cadena SER. Os testes forenses efetuados comprovam que se trata de Celia Cavia, que deixou de ser vista na capital da região autónoma de Cantabria, no Norte de Espanha.

O presidente da Cantábria, Miguel Ángel Revilla, avançou na sua conta na rede social Twitter a descoberta do “corpo de uma menina”, embora ainda se desconhecesse a sua identidade.

A Polícia Nacional espanhola, o Serviço de Socorro Marítimo e a Guarda Civil foram mobilizados. A família de Celia Cavia está a receber apoio psicológico por parte de uma equipa da Cruz Vermelha.

Celia Cavia foi vista pela última vez a 12 de dezembro ao sair mais cedo das aulas no Instituto José María de Pereda, alegando estar mal disposta. A família da menor reportou o desaparecimento e encontrou a mochila da jovem no Parque de Mataleñas, a cinco quilómetros da escola que frequentava, que foi de imediato fechado pela polícia.

O mistério do desaparecimento de Celia Calvia que é procurada por (apenas) 100 pessoas