O romance de Jokha Alharthi que venceu, em 2019, o Booker Prize International vai ser publicado em português neste mês de janeiro, pela editora Relógio D’Água. Corpos Celestes foi o primeiro livro em língua árabe a vencer o galardão de tradução para o inglês. Alharthi foi a primeira escritora do Sultanato de Omã a ser traduzida para a língua inglesa.

Corpos Celestiais conta a história de três irmãs que vivem na aldeia omanense de al-Awafi — Mayya, que se casa com um pretendente oriundo de uma família rica depois de um desgosto de amor; Asma, que casa por dever; e Khawla, que espera por um homem que emigrou para o Canadá.

Na altura da atribuição do Booker, a presidente do júri de 2019, Bettany Hughes, descreveu o romance como uma obra que “capta tanto o coração como a cabeça, que é subtil, lírico, profundo”, que transporta o leitor para “novas órbitas de experiência”. “Com uma arte delicada, evoca as forças que nos contêm e aquelas que nos libertam. Há uma linha deste trabalho que parece captar o espírito deste prémio e do próprio internacionalismo. Essa linha é: ‘Somos capazes de nos conhecer melhor em lugares estranhos e novos’.”

Além de Corpos Celestiais, a Relódio D’Água vai lançar, em janeiro, O Atelier de Noite, de Ana Teresa Pereira, O Anjo Camponês, de Rui Nunes, o ensaio filosófico Louvor da Terra. Uma Viagem ao Jardim, de Byung-Chul Han, Belos Vencidos, obra de Leonard Cohen publicada originalmente em 1966, e uma nova tradução da Ética, de Baruch de Espinosa, por Diogo Pires Aurélio.

Inéditos de Agustina Bessa-Luís e o novo livro de Elena Ferrante

Para os primeiros seis meses do ano, a editora guardou ainda a publicação de novas edições de Agustina Bessa-Luís, incluindo do volume Primeiros Contos e Contos Inéditos, que sairá em abril, novas traduções de Thomas Mann, o romance gráfico de Quinta dos Animais, de George Orwell, com ilustrações de Odyr (o livro celebra 75 anos da sua publicação em 2020), o novo muito aguardado romance de Elena Ferrante, A Vida Mentirosa dos Adultos, em junho, e um volume com toda a correspondência de Clarice Lispector, nascida há 100 anos.

Notas de Inverno sobre Impressões de Verão, de Fiódor Dostoievski, O Problema dos Três Corpos, de Cixin Liu, e A Ladra de Fruta, do Prémio Nobel da Literatura de 2019, Peter Handke, são outras das novidades para 2020.