Alex Pullin, duas vezes campeão do mundo de snowboard, morreu esta quarta-feira enquanto praticava caça submarina na Austrália. Segundo a BBC, o atleta de 32 anos ter-se-á afogado e ainda foi socorrido por paramédicos no local, uma praia na Gold Coast do Estado australiano de Queensland, mas acabou por não sobreviver.

O snowboarder foi campeão mundial duas vezes, em 2011 e 2013, e nos Jogos Olímpicos de inverno de 2014, na Rússia, foi o porta-estandarte da Austrália — depois de já ter representado o país na edição anterior, em 2010, e antes de estar na mais recente, em 2018. Alex Pullin chegou a ser o número 2 do ranking internacional e estaria a pensar retirar-se este ano das competições, de acordo com a agência Reuters.

Em comunicado, a Snow Australia, a organização que regula o snowboard no país, disse estar “chocada e triste”. “O Alex era um membro adorado da comunidade da Snow Australia e vamos ter muitas saudades dele”, acrescentava a nota, que foi corroborada pelo Comité Olímpico australiano. “Era um atleta inacreditável, um colega adorado e um exemplo e vamos ter muitas saudades”, afirmou a entidade olímpica, que sublinhou ainda que Alex Pullin era “um dos grandes pioneiros dos desportos de inverno”.