O advogado Tiago Mayan Gonçalves anuncia este sábado que é o “primeiro candidato genuinamente liberal” à Presidência da República, uma corrida às eleições do próximo ano que tem o apoio da Iniciativa Liberal, partido do qual é membro fundador.

À agência Lusa, fonte oficial da Iniciativa Liberal refere que “foi com grande entusiasmo que recebeu a disponibilidade e motivação do Tiago Mayan Gonçalves para assumir uma candidatura à Presidência da República”, considerando o partido liderado pelo deputado João Cotrim Figueiredo que assim fica garantido que “na eleição para a mais alta função da nação os portugueses terão um candidato verdadeiramente liberal no qual votar”.

Pode ouvir aqui as declarações de Tiago Mayan Gonçalves no Noticiário da Rádio Observador:

Iniciativa Liberal apresenta candidato presidencial

É através de um vídeo a divulgar nas redes sociais, e ao qual a agência Lusa teve acesso, que o advogado de 43 anos, nascido e criado no Porto, anuncia que é candidato “para que um grande espaço político tenha em quem votar, um espaço político que congrega liberais mas também pessoas que não se reveem num Presidente [Marcelo Rebelo de Sousa] que abdicou de o ser”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Olá, sou o Tiago Mayan Gonçalves e sou candidato à Presidência da República. Sou o primeiro candidato genuinamente liberal à Presidência”, afirma, no arranque do vídeo, gravado na Pérgola da Foz, na Avenida Brasil, um dos locais icónicos da cidade portuense.

O membro fundador da Iniciativa Liberal — que atualmente preside ao Conselho de Jurisdição — manifesta “muito orgulho em ter o apoio do partido que trouxe uma forma diferente de pensar e de fazer política a Portugal”.

“Sou um cidadão como vocês, farto da bolha em que o sistema político vive, alheado da vida dos portugueses. Sou descomprometido. Não estou envolvido em teias de interesses, de cumplicidades e de conveniências, dos séquitos e das elites do Terreiro do Paço”, garante. Tiago Mayan Gonçalves assume desde já o compromisso de dizer a verdade aos portugueses, sendo o seu objetivo recentrar “a ação política no soberano que é o cidadão” e criar “um país mais justo, mais próspero, mais livre”.

“Portugal tem a oportunidade de mudar de vida já em janeiro. Do Porto para o país sou o candidato liberal à Presidência da República”, enfatiza. Depois deste anúncio, segue-se a recolha de assinaturas necessárias para poder formalizar a candidatura à corrida eleitoral para o Palácio de Belém, sendo para isso necessário um mínimo de 7500 proponentes.

De acordo com a nota biográfica disponibilizada, o advogado tem um “longo percurso de serviço associativo e voluntário, do qual se destaca o trabalho na ELSA (The European Law Students Association) e na Refood.

Tiago Mayan Gonçalves esteve envolvido nas campanhas e movimento “Porto, o Nosso Partido”, que elegeram Rui Moreira para a Câmara do Porto, sendo membro suplente da Assembleia da União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde por este movimento.