Dark Mode 196kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

E se a tecnologia ameaçasse a espécie humana? É o que acontece em NEXT

Inspirada em factos reais, a série NEXT reflete sobre as ameaças da tecnologia, em plena crise mundial de inteligência artificial. Assista todas as segundas-feira, na FOX.

Já é difícil, quase como um pensamento longínquo, imaginar as nossas vidas sem tecnologia. Está presente no quotidiano de todos, nas suas várias facetas e de diferentes formas. São inegáveis as vantagens de um mundo amplamente conectado, como aquele em que nos habituámos a viver. Mas qual será o preço a pagar pela dependência virtual? Qual é o lado mais negro da tecnologia? Que consequências físicas e psicológicas pode ter o embate de uma primeira crise mundial de inteligência artificial?

Estas e outras perguntas servem de ponto de partida e reflexão para NEXT, o novo thriller de crime e ficção científica da FOX, e começaram a ser respondidas desde 2 de novembro, todas as segundas-feiras, às 22:15h.

Inspirada em factos reais, curiosamente, NEXT gira em torno do ex-CEO de uma poderosa empresa tecnológica e pioneiro de Silicon Valley, que se junta a um grupo de agentes de cibersegurança para travar um programa de inteligência artificial que criou, e o qual se tornou independente, colocando a humanidade em perigo.

Factos reais numa série ficcionada

E se o ponto de partida para estes 10 episódios já não fosse pertinente o suficiente, junta-se uma equipa com cartas dadas no panorama das séries norte-americanas — à frente e atrás das câmaras. O criador é Manny Coto, um dos argumentistas de “24” e ex-produtor de “Dexter” e “Stark Trek: Enterprise”, apoiado pelos produtores executivos e realizadores John Requa e Gleen Ficarra, de “This Is Us”.

Em entrevista à imprensa norte-americana, além de ter confessado que esta foi “a produção em que mais gostou de trabalhar”, Manny Coto explicou que a inspiração para a série surgiu na sua própria casa, quando o seu filho começou a ter dificuldades em dormir, porque um dispositivo de voz começava a falar consigo durante a noite. Um incidente “um pouco assustador”, como definiu o criador, também interessado nos avisos que figuras como Bill Gates e Elon Musk têm dado acerca dos perigos da inteligência artificial no nosso futuro.

Acha que já sabe tudo sobre inteligência artificial? Pense melhor…

Um elenco repleto de caras familiares

À frente do projeto está um leque de atores que acompanhámos em séries aclamadas e premiadas, como John Slattery, que vimos em “Mad Men”. É ele quem dá vida a Paul LeBlanc, o brilhante mas paranóico milionário que cria esta desonesta Assistente Virtual, capaz de se aperfeiçoar de forma contínua. Ainda que tenha construído um legado no mundo das inovações tecnológicas, LeBlanc fê-lo a alienar as pessoas mais próximas de si, casos da filha, Abby (interpretada por Elizabeth Cappucino, que entrou em “Jessica Jones”) e o irmão Ted (Jason Butler Harner, de “Ozark” e “The Blacklist”), que agora gere a empresa, com a saída de Paul.

A luta contra a crise mundial tecnológica é travada ao lado da agente especial Shea Salazar (Fernanda Andrade, de “The First”), que escapou a um passado de crime, pobreza e um pai abusador, para agora defender o bem; a temperamental agente do cibercrime Gina (Eve Harlow, de “Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D”); o esforçado Ben (Aaron Moten, que vimos em “Mozart In The Jungle”); e CM, um inteligente ex-hacker com QI elevado (ao qual dá vida Michael Mosley, de “Ozark” e “Mentes Criminosas”). Da nova aposta da FOX Portugal faz ainda parte o pequeno Owen (Evan Whitten), filho da já mencionada agente Shea, e que foi criado pelo pai, Ty, um alcoólico em recuperação interpretado por Gerardo Celasco, que vimos em “Como Defender Um Assassíno”.

Um tema “assustador” que dá que pensar

Participar numa série com uma temática tão atual levou o próprio elenco — tal como se supõe que aconteça com o espectador — a refletir sobre a sua relação com a tecnologia.

A atriz Fernanda Andrade chegou mesmo a abordar este assunto durante o painel da Comic Con @ Home 2020: “Com o tema da inteligência artificial, da superinteligência e das suas capacidades, potencial e perigos, quanto mais lês sobre isso e mais sabes, mais aterrorizador é. É, realmente, algo que está além da nossa capacidade de agarrar, caso comece a escorregar por entre os nossos dedos”.

Será que NEXT terá o mesmo impacto no espectador? Todas as segundas-feiras, às 22:15h, na FOX, saiba como a tecnologia pode passar de aliada a uma ameaça nas nossas vidas.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.