O WhatsApp vai lançar uma funcionalidade que permite que as mensagens se autodestruam sete dias depois do dia em que foram enviadas. Esta nova função estará disponível quer para conversas entre duas pessoas, quer para as de grupo.

“O nosso objetivo é fazer as conversas no WhatsApp tão pessoais quanto possível, o que significa que não devem ficar para sempre. É por isso que estamos entusiasmados por introduzir a opção de usar mensagens que desaparecem no Whatsapp”, justifica a rede social no seu blogue. E não é só as conversações que se autodestroem: também as fotografias, vídeos e documentos se desvanecem passados sete dias.

Para o serviço de mensagens instantâneas, a opção dos sete dias representa um meio-termo. A rede social pensa “que oferece tranquilidade ao saber que as conversas não são permanentes, ao mesmo tempo que continuam a ser práticas” para os membros do grupo, uma vez que assim não se esquecem do tema. “Torna a conversa mais leve e privada”, acrescenta.

Convém salientar que esta funcionalidade não é automática. Os utilizadores terão de a ativar em cada uma das conversações que possuem. No caso das conversas um para um basta um membro ativar a função; já nos grupos, os administradores terão de conceder permissão para a ativar. Além disso, a funcionalidade só entra em vigor a partir do momento que um utilizador a torna operacional — todas as conversas anteriores a essa data nunca desaparecem, avança o The Verge.

Além disso, se um utilizador com a funcionalidade ativa não ler a mensagem durante sete dias (a não ser que ela esteja nas notificações), ela autodestrói-se na mesma. As únicas exceções acontecem quando uma mensagem é citada ou encaminhada, ou quando se faz um backup das conversas.

O WhatsApp vai disponibilizar as mensagens que desaparecem automaticamente durante este mês.