Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A produtora e distribuidora de filmes e produtos de entretenimento Warner Bros., um dos principais players do cinema de Hollywood, anunciou esta quinta-feira uma decisão sem precedentes e com repercussões ainda difíceis de prever no futuro do cinema e na forma de ver filmes. Durante um ano, o próximo de 2021, todos os filmes que sairão dos estúdios Warner Bros. e que chegarão às salas de cinema serão também exibidos em streaming durante um mês na plataforma HBO Max.

Esta é a primeira vez que um grande estúdio de Hollywood anuncia que durante um período tão longo (um ano) vai exibir todos os seus filmes simultaneamente nas salas de cinema e em streaming, ainda que a exibição simultânea aconteça durante um período circunscrito de um mês — o primeiro mês de exibição em sala dos filmes.

A plataforma, por agora, só pode ser acedida nos Estados Unidos da América, de acordo com o site da HBO Max. Mas em 2021 isso começará a mudar: em comunicado enviado ao Observador, a divisão portuguesa da HBO — a HBO Portugal — comunica que “as plataformas de streaming HBO na Europa vão começar a evoluir para HBO Max na segunda metade de 2021″.

A informação adiantada no comunicado da HBO Portugal foi avançada por uma responsável da HBO Max Global, Andy Forssell, durante um painel da conferência de tecnologia Web Summit. E o seu significado é claro: da segunda metade de 2021 em diante, os subscritores das divisões europeias da HBO — como a HBO Portugal — passarão a ter acesso à plataforma que até ao final desse ano exibirá em streaming os filmes novos da Warner Bros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Entre os filmes que os estúdios Warner Bros. contam estrear em 2021 estão The Matrix 4, The Conjuring 3 – A Obra do Diabo, Space Jam: A New Legacy, The Suicide Squad (com Margot Robbie e  Taika Waititi), The Little Things — filme que juntará no elenco Denzel Washington a Jared Leto e Rami Malk —, Judas and the Black Messiah e Tom & Jerry (a adaptação dos desenhos de animação à sétima arte).

Mortal Kombat — uma adaptação do popular videojogo com o mesmo nome ao cinema —, Godzilla vs. Kong, Those Who Wish Me Dead (que tem Angelina Jolie no elenco), Ao Ritmo de Washington Heights Reminiscence (com Rebecca Ferguson e Hugh Jackman no elenco) são outros dos filmes que a Warner Bros. exibirá no próximo ano nas salas cinemas mas por um mês simultaneamente em streaming.

Em comunicado, a grande produtora e distribuidora de cinema anunciou que este “modelo híbrido” de exibição dos seus filmes “foi criado como resposta estratégica ao impacto da pandemia global em curso”.

O período tão longo previsto para a exibição simultânea dos filmes em sala de cinema e em streaming parece ser uma aposta da Warner Bros. numa mudança de hábitos de consumo de filmes que extravasará o período de maior prevalência da Covid-19, que de acordo com os especialistas poderá começar a ter um impacto mais reduzido na vida das sociedades já entre a primavera e o verão de 2021.

Só os próximos meses poderão esclarecer se esta será uma experiência apenas da Warner Bros. e circunscrita apenas ao ano de 2021 ou se é o início do fim do modelo de negócio das salas de cinema e da exibição de filmes em grande ecrã.