A produtora e distribuidora de filmes e produtos de entretenimento Warner Bros., um dos principais players do cinema de Hollywood, anunciou esta quinta-feira uma decisão sem precedentes e com repercussões ainda difíceis de prever no futuro do cinema e na forma de ver filmes. Durante um ano, o próximo de 2021, todos os filmes que sairão dos estúdios Warner Bros. e que chegarão às salas de cinema serão também exibidos em streaming durante um mês na plataforma HBO Max.

Esta é a primeira vez que um grande estúdio de Hollywood anuncia que durante um período tão longo (um ano) vai exibir todos os seus filmes simultaneamente nas salas de cinema e em streaming, ainda que a exibição simultânea aconteça durante um período circunscrito de um mês — o primeiro mês de exibição em sala dos filmes.

A plataforma, por agora, só pode ser acedida nos Estados Unidos da América, de acordo com o site da HBO Max. Mas em 2021 isso começará a mudar: em comunicado enviado ao Observador, a divisão portuguesa da HBO — a HBO Portugal — comunica que “as plataformas de streaming HBO na Europa vão começar a evoluir para HBO Max na segunda metade de 2021″.

A informação adiantada no comunicado da HBO Portugal foi avançada por uma responsável da HBO Max Global, Andy Forssell, durante um painel da conferência de tecnologia Web Summit. E o seu significado é claro: da segunda metade de 2021 em diante, os subscritores das divisões europeias da HBO — como a HBO Portugal — passarão a ter acesso à plataforma que até ao final desse ano exibirá em streaming os filmes novos da Warner Bros.

Entre os filmes que os estúdios Warner Bros. contam estrear em 2021 estão The Matrix 4, The Conjuring 3 – A Obra do Diabo, Space Jam: A New Legacy, The Suicide Squad (com Margot Robbie e  Taika Waititi), The Little Things — filme que juntará no elenco Denzel Washington a Jared Leto e Rami Malk —, Judas and the Black Messiah e Tom & Jerry (a adaptação dos desenhos de animação à sétima arte).

Mortal Kombat — uma adaptação do popular videojogo com o mesmo nome ao cinema —, Godzilla vs. Kong, Those Who Wish Me Dead (que tem Angelina Jolie no elenco), Ao Ritmo de Washington Heights Reminiscence (com Rebecca Ferguson e Hugh Jackman no elenco) são outros dos filmes que a Warner Bros. exibirá no próximo ano nas salas cinemas mas por um mês simultaneamente em streaming.

Em comunicado, a grande produtora e distribuidora de cinema anunciou que este “modelo híbrido” de exibição dos seus filmes “foi criado como resposta estratégica ao impacto da pandemia global em curso”.

O período tão longo previsto para a exibição simultânea dos filmes em sala de cinema e em streaming parece ser uma aposta da Warner Bros. numa mudança de hábitos de consumo de filmes que extravasará o período de maior prevalência da Covid-19, que de acordo com os especialistas poderá começar a ter um impacto mais reduzido na vida das sociedades já entre a primavera e o verão de 2021.

Só os próximos meses poderão esclarecer se esta será uma experiência apenas da Warner Bros. e circunscrita apenas ao ano de 2021 ou se é o início do fim do modelo de negócio das salas de cinema e da exibição de filmes em grande ecrã.