Venezuela

Preços subiram 56,7% em novembro na Venezuela

Os dados foram divulgados pela Assembleia Nacional, organismo que regista a inflação no país, através de um Índice Nacional de Preços.

MIGUEL GUTIERREZ/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Os preços na Venezuela subiram 56,7% em novembro, elevando para 1.369% a inflação acumulada desde janeiro de 2017 no país, segundo dados divulgados esta quinta-feira em Caracas.

Os dados foram divulgados pela Assembleia Nacional (NA, parlamento, onde a oposição detém a maioria), organismo que regista a inflação no país, através de um Índice Nacional de Preços, publicado devido à ausência de informação oficial do Banco Central da Venezuela.

“A inflação, no mês de novembro de 2017, foi de 56,7%. Isto implica que a inflação acumulada nos primeiros 11 meses do ano é de 1.369%”, disse Ángel Alvarado, porta-voz da Comissão de Finanças da NA, durante uma conferência de imprensa.

O registo divulgado pelo parlamento dá conta de que novembro foi o mês que se registou uma maior inflação na Venezuela (56,7%), depois dos 45,5% registados em outubro e dos 36,3% de setembro.

Por outro lado, março, abril e janeiro foram os meses que registaram menos inflação, 16,2%, 16,5% e 18,6%, respetivamente.

Segundo o parlamento venezuelano, projeções “bastante conversadoras” apontam que a Venezuela terminará 2017 com uma inflação “recorde” que estará entre 2.000 e 2.100%.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site