Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

“Há quanto tempo não lavas esses jeans?”, assim lançaram por aqui o desafio. A resposta é segredo mas é muito aceitável, ou espetacularmente aceitável se tivermos em conta o que disse o CEO da Levi Strauss, segundo um artigo do Telegraph. Chip Bergh revelou perante uma audiência que as suas calças preferidas nunca foram lavadas. Um ano inteiro sem dar umas voltinhas na máquina com a água a fazer as suas maravilhas. “Eu sei que parece nojento”, admitiu. Bom…

Bergh revelou que há grupos de acérrimos adeptos da ganga. Deslavada, usada, vivida. A ideia é simples: cada vez que as jeans são usadas, aquele pedaço de tecido ficará moldado e amaciado pelo homem. Cada vez mais, desgastando-as ao ponto de se tornarem como uma impressão digital.

O mesmo artigo remete ainda para um blog, onde é demonstrado o estado de umas jeans que foram usadas todos os dias durante 15 anos e parecem impecáveis. Na verdade, é difícil de acreditar. Segundo este culto, água e sabão em pó são como veneno para as calças.

O artigo do Telegraph deixa ainda duas dicas para lavar os jeans, cortesia da marca francesa A.P.C. Vamos lá a uma lição de boas maneiras, para com as calças de ganga, claro. Primeiro: deixar as calças sujarem-se o mais possível e depois, sim, lavar a seco uma vez, para depois mergulhar de forma rápida em água e detergente antes de enrolar numa toalha. Confuso? É fácil. Segundo: aventurar-se no mar e dar umas braçadas com os jeans vestidos — este segundo passo é facultativo –, para depois secá-las e esfregá-las com areia seca. Em teoria, volta a mergulhar-se as calças em água não salgada e é só esperar que sequem ao sol. Para os que torcem o nariz, aqui está uma demonstração do processo no YouTube.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR