Obras dos artistas portugueses Amadeo de Souza Cardoso (1887-1918), Joana Vasconcelos e Julião Sarmento vão a leilão a 21 de julho, pela Veritas Art Auctioneers, foi hoje anunciado.

De acordo com a empresa, o leilão Arte Moderna e Contemporânea que decorre a partir das 21h desse dia vai apresentar cerca de 103 lotes, entre eles obras de escultura, pintura e fotografia.

No conjunto, estarão “Instrumento musical”, um óleo sobre madeira de Amadeo de Souza Cardoso (1887-1918), com um valor de base de 40.000 euros, e a estátua “Minerva” (2005), em cimento, tinta acrílica, croché em algodão feito à mão, criada por Joana Vasconcelos, com uma estimativa mínima de 45.000 euros.

“Alvos (1) #710”, de Julião Sarmento, uma obra em acetato polivinílico e pigmentos sobre papel e fotografia a preto e branco montados em platex com moldura do artista, de 1989 tem uma estimativa de 25.000 euros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Après Sintra”, de Maria Helena Vieira da Silva (1908-1992), uma têmpera sobre papel colada em tela datada de 1976, tem uma estimativa 25.000, enquanto “The Cotton Fabric Paintings”, de Pedro Cabrita Reis, uma obra em tecido, calha de alumínio, borracha e acrílico, tem uma estimativa no mesmo valor.

“Prestissimo”, de 2008, uma fotografia criada por João Tabarra, tem uma estimativa de 5.000, e uma obra sem título, de Vasco Araújo, em porcelana e vitrine em metal, tem uma estimativa no mesmo valor.

“Binoculars”, artista brasileiro Vik Muniz, irá à praça com uma estimativa de 6.000 euros.