O Presidente da República enviou esta sexta-feira uma mensagem de condolências aos chefes de Estado dos Países Baixos, da Malásia e de todos os países afetados, e às famílias das vítimas da queda do avião das Linhas Aéreas da Malásia na Ucrânia.

“Foi com o mais profundo choque e consternação que tomei conhecimento da queda do avião das Linhas Aéreas da Malásia na Ucrânia ocorrida ontem e da perda trágica de um tão elevado número de vítimas”, lê-se na mensagem de Aníbal Cavaco Silva, que foi divulgada no sítio da internet da Presidência da República.

O Presidente português transmitiu as suas condolências aos “chefes de Estado dos Países Baixos, da Malásia e de todos os países afetados, bem como às famílias que sofreram a dor de perdas humanas”.

O avião da Malaysia Airlines, com 298 pessoas a bordo, fazia a ligação entre Amesterdão e Kuala Lumpur, tendo desaparecido dos radares da Ucrânia a uma altitude de 10.000 metros.

O Boeing-777 perdeu a comunicação com terra na região oriental de Donetsk, perto da cidade de Shaktarsk, e palco de combates entre forças governamentais ucranianas e rebeldes pró-russos.

Os serviços secretos norte-americanos disseram “acreditar fortemente” que o avião foi abatido por um míssil terra-ar, de origem ainda desconhecida.