Rita Fins (CTM Mirandela) e Patrícia Maciel (GDCS Juncal) sagraram-se campeãs da Europa de pares femininos juniores ao vencerem a dupla croata-polaca Lea Rakovac/Natalia Bajor por 3-2 (8-11, 12-10, 5-11, 11-7, 11-7), no que foi o primeiro título luso no setor feminino.

“Nem tenho palavras para descrever aquilo que sinto. O lema da nossa equipa foi sempre lutar até ao fim e dar o nosso melhor, porque dessa forma os resultados acabariam por aparecer. Na final estávamos motivadas, o que nos permitiu também alcançar este título, muito difícil. Nunca pensámos que o podíamos alcançar”, disse Patrícia Maciel.

A transmontana Rita Fins falou em alcançar um “grande sonho” e que “a vontade de ganhar veio ao de cima, sendo a vontade de ganhar maior do que o receio de falhar”.

“Na final estávamos muito descontraídas, pois sabíamos que ter chegado à final já era um grande êxito. Ao longo do jogo fomos sentindo algumas dificuldades, mas com o apoio uns dos outros conseguimos ultrapassá-las, alcançando assim este grande sonho. Neste momento estamos muito felizes e sem palavras para descrever esta grande sensação”, afirmou.

Antes, Portugal tinha sido ouro com Diogo Chen em Kazan 2011 (pares mistos cadetes), Marcos Freitas em Sarajevo 2006 (singulares juniores) e Praga 2005 (pares juniores), Marcos Freitas e Tiago Apolónia em Budapeste 2004 (pares juniores), Marcos Freitas em Novi Sad 2003 (pares cadetes) e Moscovo 2002 (singulares cadetes).

Diogo Chen (Sporting) e Jorge Costa (GDCAAA Guilhabreu) são vice-campeões da Europa de juniores em pares masculinos, após perderem para os húngaros Adam Szudi/Nandor Ecseki por 2-3 (11-2, 2-11, 15-13, 4-11, 6-11).

Diogo Chen obteve a segunda medalha no evento, e a sexta na sua carreira, depois do bronze em pares mistos com a israelita Nicole Trosman.