O secretário de Estado das Infraestruturas, Sérgio Monteiro, afirmou, esta terça-feira, que as perturbações que afetaram a TAP em junho e julho estão sanadas, considerando que a companhia aprendeu com os erros deste verão, que não se podem repetir.

“Pareceu-nos uma boa atitude: aprender com os erros que podem existir do ponto de vista do planeamento operacional e fazer tudo para que no próximo ano exista uma resposta diferente da que existiu este ano”, considerou Sérgio Monteiro, no final de uma reunião com o presidente da companhia, Fernando Pinto.

Em declarações aos jornalistas, Sérgio Monteiro afirmou que “o problema está sanado, mas não se pode repetir”.

A 02 de setembro, a TAP indicou, em comunicado, que realizou em agosto 10.541 voos, “com um índice de regularidade de 99,1%, melhor do que os 98,9% registados em 2013” e entre voos cancelados e regressos ao ponto de partida registou 73 ocorrências.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Segundo a transportadora, “entre voos cancelados e regressos ao ponto de partida a TAP registou 76 ocorrências em agosto de 2013, contra 73 no mesmo período de 2014, apesar de ter efetuado mais 303 voos e transportado mais 105 mil passageiros”.

Antes, a 05 de agosto, a companhia enviou uma carta aos trabalhadores na qual informava que tinha cancelado 468 voos entre 01 de junho e 30 de julho, o equivalente a uma taxa de cancelamentos de 2,3%.