Seis em cada dez voos da Air France vão ser cancelados na segunda-feira, devido a uma greve de pilotos, previu hoje a companhia aérea francesa.

A greve foi marcada em protesto contra as condições de desenvolvimento da filial de baixo custo da transportadora, a Transavia (empresa independente do grupo Air France-KLM).

O sindicato que representa a maioria dos pilotos, o SNPL, convocou uma paralisação de uma semana, entre 15 e 22 de setembro. Outras duas estruturas mantêm a greve apenas até quinta-feira.

A Air France aconselha, de novo, os clientes que tenham reservado voos entre 15 e 22 de setembro a adiarem a viagem ou a trocarem de bilhete, sem gastos adicionais.

Em comunicado, a companhia refere que, se a contestação se prolongar além de segunda-feira, “o programa de voos será adaptado”, com “as eventuais repercussões a serem comunicadas aos clientes na véspera da partida” do voo.

A paralisação de uma semana dos pilotos é considerada a maior desde a greve que ocorreu entre os mesmos profissionais em 1998.

O presidente da Air France, Frédéric Gagey, que estima em 10 a 15 milhões de euros diários o custo da greve, declarou hoje que as conversações com os sindicatos continuam para que seja encontrada uma solução para o conflito.