Isidoro Álvarez, que presidia igualmente à Fundação Ramón Areces, morreu ao início da tarde no Hospital Puerta de Hierro, em Madrid. O corpo de Isidoro Álvarez encontra-se em câmara ardente na Fundação Ramón Areces, no centro de Madrid.

Nascido nas Astúrias em 1935, Isidoro Álvarez começou a trabalhar no El Corte Inglés com 18 anos, enquanto estudava Ciências Económicas e Empresariais na Universidade Complutense.

Em 1959, com 24 anos, foi nomeado conselheiro da sociedade, e desde 1966 é conselheiro diretor-geral, de acordo com nota informativa no ‘site’ da empresa.

Após a morte de Ramón Areces, foi nomeado pelo Conselho de Administração como presidente do El Corte Inglés, a 02 de agosto de 1989.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na mesma nota lê-se que Isidoro Álvarez foi nomeado, em 1989, “Executivo do Ano” pela revista Mercado. Na ocasião, afirmou: “O único segredo do El Corte Inglés para aceder à situação de liderança que hoje ostenta está no trabalho em equipa, na vontade de superação das pessoas, que são, afinal, o ativo mais importante das empresas. Esta foi sempre a filosofia de Ramón Areces, filosofia que partilhei durante toda a minha vida”.

De acordo com o jornal El Mundo, o grupo El Corte Inglés encerrou 2013 com lucros de 174,3 milhões de euros, mais 6,2% do que no ano anterior.