A seleção portuguesa apurou-se esta sexta-feira para as meias-finais dos Campeonatos da Europa de equipas de ténis de mesa, que decorrem no MEO Arena em Lisboa, após bater a Rússia por 3-1, com duas vitórias de Marcos Freitas.

Portugal, segundo do “ranking” europeu, precisou de mais de três horas para ultrapassar o oitavo da hierarquia, com o jogador madeirense a impedir que a eliminatória fosse para a “negra” com uma excelente recuperação no quarto jogo. Perante Alexander Shibaev, o mais bem cotado jogador russo (16.º), Marcos Freitas esteve em desvantagem por 2-1, mas realizou dois últimos “sets” de grande nível, para vencer por 3-2 e garantir a qualificação da seleção lusa.

O número quatro do “ranking” europeu bateu no jogo inaugural Alexey Liventson (40.º) por 3-2 (11-8, 11-9, 5-11, 8-11 e 11-7), mas, no segundo encontro, Tiago Apolónia voltou a desiludir, ao somar nova derrota neste campeonato, desta vez perante Shibaev, por 3-1 (11-7, 5-11, 11-8 e 11-7). Perante Mikhail Paykov, o adversário mais “frágil” da Rússia, com o 50.º posto no “ranking”, João Monteiro precisou apenas de 28 minutos para voltar a dar vantagem a Portugal, com um triunfo por 3-0, com os parciais de 11-9, 11-9 e 11-5.

No encontro entre as “estrelas” das duas seleções, e que durou 55 minutos, Marcos Freitas esteve a perder por 2-1 (11-3, 11-5 e 12-14), mas, com o MEO Arena ao rubro, foi claramente superior nos dois últimos e assegurou a vitória lusa com 11-2 e 11-9.

Nas meias-finais, Portugal vai defrontar a Suécia, quinta do “ranking” europeu e que ultrapassou a Espanha, por 3-1. A Alemanha, campeã europeia, deixou pelo caminho a França, por 3-0, enquanto a Croácia bateu a Bielorrússia, por 3-2. Os jogos das meias-finais estão agendados para sábado, às 14h e às 18h.