Temos seguido com interesse o desenvolvimento tecnológico das impressoras 3D e esta semana foi apresentado o primeiro robô integralmente feito por este processo. Chama-se Poppy e foi pensado com fins pedagógicos.

Pierre-Yves Oudeyer, responsável pelo projeto, afirma que “tem-se feito muito pouco para explorar os benefícios da impressão 3D e a sua interação com a ciência informática nas salas de aula. Com a nossa plataforma Poppy, oferecemos agora às escolas e aos professores um meio para cultivarem a criatividade dos jovens que estudam mecânica, ciências computacionais, eletrónica e impressão 3D”.

O Poppy foi desenvolvido pela francesa Flowers Laboratory e desenhado de raiz como uma plataforma aberta (“open source”), foi preparada por cientistas, engenheiros, desenhadores e programadores.

O corpo do Poppy é totalmente impresso em 3D e o software que o faz mover está disponível gratuitamente. A plataforma livre permite que todos os aspetos do robot sejam manipulados, na forma e função.

O plano de Pierre-Yves Oudeyer é levar esta tecnologia para fora dos laboratórios de investigação, estendendo o seu uso ao setor educativo, como se pode ler em comunicado de imprensa da Comissão Europeia — este projeto foi desenvolvido com o apoio do Conselho Europeu da Investigação (CEI).

Pode seguir os avanços desta iniciativa através da conta @poppy_project no Twitter e assistir à conferência TED com Pierre-Yves Oudeyer.