A notícia chegou a 27 de novembro de 2011. A UNESCO acabava de reconhecer o fado como Património Imaterial da Humanidade. Três anos depois, nomes como Camané, Mariza, Virgem Suta e David Fonseca celebram a data em Lisboa, com três dias de concertos, muitos deles gratuitos.

A organização é do Museu do Fado, mas o palco de 11 metros de comprimento vai ser instalado no Mercado da Ribeira, junto ao Cais do Sodré. Na noite de 27 de novembro atuam Camané, um dos maiores nomes atuais do fado, e David Fonseca, mais habituado ao pop rock do que à guitarra portuguesa. A música começa às 21h30 e a entrada é gratuita.

Gratuitos são também os concertos de sexta-feira, dia 28. A partir as 21h30 sobem ao palco Virgem Suta num tributo a Max, e de seguida António Zambujo. O músico de Beja acaba de lançar o sexto álbum, Rua da Emenda, e esta segunda-feira também dá um concerto gratuito no Casino Lisboa.

O terceiro e último dia de festa tem como nome principal a fadista Mariza, que em 2011 foi embaixadora da candidatura do fado a Património Imaterial da Humanidade. A voz de “Ó gente da minha terra” faz-se acompanhar por dois convidados, Jorge Fernando e Miguel Gameiro. Assistir a este concerto custa 30 euros e os bilhetes já estão à venda nos locais habituais.

À festa junta-se ainda a Tasca do Chico, que no sábado, pelas 15h00, vai animar o Mercado com Fados e Desgarradas, recriando as Verbenas lisboetas do início do século. No fim de semana de sábado e domingo, ainda no âmbito das comemorações, o Museu do Fado terá entrada livre e os visitantes serão surpreendidos, ao longo dos dois dias, com atuações informais dos alunos da Escola de Guitarra do Museu.