Cinema

Douro Film Harvest põe 22 filmes a concurso entre 04 e 14 de dezembro

Vinte e dois filmes vão estar a concurso entre 04 e 14 de dezembro nas três secções do Douro Film Harvest (DFH), o festival que combina o cinema com a gastronomia e vinhos.

Douro Fim Harvest une o cinema, o vinho e a gastronomia

JOSE SENA GOULAO/EPA

Vinte e dois filmes vão estar a concurso entre 04 e 14 de dezembro nas três secções do Douro Film Harvest (DFH), o festival que combina o cinema com a gastronomia e vinhos.

O arranque da competição do DFH ocorre na vila de Santa Marta de Penaguião, distrito de Vila Real, passando ainda por Sabrosa e acabando depois no Porto.

A organização destaca a secção “MEO Curtas da Casa”. Trata-se, segundo refere em comunicado, de uma competição de curtas-metragens relacionadas com a região do Douro, aberta apenas a realizadores portugueses e a espanhóis, e que vai ter 12 filmes a concurso. Do “Curtas da Casa” resulta, também, o filme “Encontradouro”, uma produção própria do DFH, com realização de Afonso Pimentel e com jovens alunos de Santa Marta de Penaguião como atores.

A categoria “Food Films” coloca a concurso os filmes “Final Recipe”, com realização de Gina Kim, “Finding Gaston” de Patrícia Perez, “Love and Lemons” de Teresa Fabik, “Slow Food Story” de Stefano Sardo e “The Food Guide to Love” de Dominic Harari e Teresa Peligri.

São cinco filmes que têm a gastronomia como denominador comum.

Na categoria “Wine Films” concorrem “Desconstruint el Vi Catala”, realizado por Raúl Deamo, “Harvest” de Paulo Lacoste, “Natural Resistance” de Jonathan Nossiter, “Someone’s Harvest” de Zhang Tao William e “Toastmaster”, assinado por Eric Boadella.

O bilhete para cada sessão custa cinco euros, três euros para pessoas com mais de 65 anos, podendo ainda ser adquirido um passe para entrada em todas as sessões e iniciativas do festival, pelo valor de 50 euros.

Fora da competição estão os dois filmes que integram a secção “Harvest Selection” que, este ano, homenageia Oliver Stone. “The Ultimate Cut”, em estreia na Europa, e “South of the Border”, são obras do realizador norte-americano.

O Douro Film Harvest realiza-se pelo sexto ano consecutivo e tem como objetivo aliar a “melhor seleção de filmes, às melhores colheitas de vinhos produzidos na mais antiga região demarcada do mundo”.

Por esta “curta história” do festival já passaram nomes como Bo Derek, Sophia Loren, Andie MacDowell, Milos Forman, Kyle Eastwood e Oliver Stone.

Entre 09 de dezembro e 30 de janeiro, decorre a exposição “Baco” que vai decorrer, na Fundação José Rodrigues, que tem a assinatura do escultor e pintor que é um dos homenageados nesta edição do DFH.

O festival este ano homenageia ainda a fadista Aldina Duarte, o produtor de vinhos Domingos Alves de Sousa e o realizador americano Oliver Stone.

Espanha, país vizinho de Portugal e onde nasce um dos protagonistas do festival, o rio Douro, é a convidada da 6.ª edição do Douro Film Harvest.

O DFH é organizado e produzido pela Expanding World, uma plataforma ibero-americana de serviços especializados em eventos e marketing.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PCP

Patrão santo, funcionário posto fora da loja /premium

José Diogo Quintela

Estou chocado. Nunca pensei que o PCP não cumprisse a lei laboral. Mas o PCP está ainda mais chocado: nunca pensou ser obrigado a cumprir a lei laboral. É que escrevê-la é uma coisa, obedecê-la outra.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)