O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou hoje que não tenciona suscitar “proximamente” uma reavaliação dos feriados, que essa matéria “não está nas previsões do Governo” e rejeitou que isso constitua um problema dentro do executivo PSD/CDS-PP.

Em declarações aos jornalistas, durante uma visita ao navio patrulha oceânico Viana do Castelo, na Base Naval de Lisboa, no Alfeite, em Almada, Passos Coelho desvalorizou a proposta do CDS-PP para repor o feriado do 1.º de Dezembro, considerando “natural” que os centristas “façam as suas avaliações e que tenham as suas posições”.

Depois de reiterar que “essa não é uma questão que se coloque agora para o Governo”, o chefe do executivo e presidente do PSD acrescentou: “Os partidos têm a sua agenda, mas eu não quero como primeiro-ministro estar a fazer comentários sobre o sentido de oportunidade que têm ou não a discutir matérias”.