Já pensou como seria receber um Picasso, por 30 euros, como prenda de Natal? Certamente, não era um mau negócio. Em 2001, um quadro do pintor cubista Pablo Picasso, nascido em Málaga, foi roubado do Centro de Arte Contemporânea George Pompidou, em Paris, sem deixar rasto. Segundo o El País, este quadro foi agora encontrado nos correios dos Estados Unidos, onde tinha sido enviado da Europa como prenda de Natal, com a referência de valor de 30 euros.

O quadro La coiffeuse (a cabeleireira), do estilo cubista, foi pintado em 1911 e é propriedade do Governo francês. De acordo com o El País, a “encomenda” onde quadro seguia foi enviada da Bélgica para os Estados Unidos no dia 17 de dezembro, com um a referência “Arte artesanal/ 30 euros/ Feliz Natal”, o que sugeria que se tratava de uma prenda de Natal que tinha custado 30 euros. Na realidade, este quadro está avaliado em milhões de euros.

“Encontramos um verdadeiro tesouro”, afirmou Loretta Lynch, fiscal alfandegária e uma das responsáveis pela divisão que investiga o tráfico internacional de obras de arte. Lynch, conta o El País, não revelou nenhuma informação sobre o destinatário da encomenda.

Para já, o quadro vai ficar guardado num “espaço condicionado” em Brooklyn. “Devido ao contrabando flagrante neste caso, este quadro está confiscado pelos Estado Unidos. Esta apreensão evitou que a obra caísse no mercado negro e que pudesse ser devolvido ao legítimo dono”, afirmou Lynch, agradecendo ao Governo francês e ao centro Pompidou pela ajuda prestada.

Entretanto, já foi apresentado um pedido do Governo francês para a devolução do quadro.