Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O mercado residencial valorizou-se 1,2% em 2014, depois de os preços das casas terem estado a cair durante sete anos. Os dados foram divulgados esta terça-feira pela Confidencial Imobiliário, com base num novo índice de preços, que acompanha a evolução do mercado a partir de valores efetivos de venda. Nos últimos sete anos, o mercado desvalorizou 21,8%.

“Esta tendência de queda iniciou-se em outubro de 2007, logo após os primeiros sinais da crise financeira que se iniciava nos Estados Unidos e ainda antes da queda do banco Lehman Brothers”, referiu Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliários.

Os anos de 2011 e 2012 foram aqueles em que houve uma maior desvalorização no mercado. Nesses anos, os preços caíram 7,8% e 6,1%, respetivamente, fazendo com que o mercado desvalorizasse, no total, 13,4%.

Os primeiros sinais de estabilização começaram a surgir em 2013, mas só em 2014 é que os preços mantiveram uma variação homóloga sempre positiva. “Apesar de poder ser extemporânea a afirmação de que o mercado está em plena recuperação, pode afirmar-se claramente que encontrou e consolidou uma trajetória de estabilização”, diz Ricardo Guimarães.

O novo índice da Confidencial Imobiliário substitui o anterior, que se baseava no tratamento dos valores de oferta, e integra uma série que resulta do tratamento da informação de vendas reportadas pelas empresas que integram o Sistema de Informação Residencial, uma base de dados que congrega a informação de cerca de 400 empresas/lojas de mediação imobiliária.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR