A febre dos “Angry Birds” parece ter passado. Que o diga a Rovio Entertainment Ltd., empresa finlandesa criadora do jogo, que divulgou esta quinta-feira uma queda nos seus lucros em cerca de 73%, em 2014, segundo a revista TIME.

O decréscimo dos lucros deveu-se ao fraco aumento das vendas pela aplicação móvel que não conseguiu compensar o grande declínio de lucro com merchandising e venda de licenças.

A Rovio afirmou que as suas receitas caíram para 158,3 milhões de euros em 2014, comparativamente com o ano anterior, onde a empresa finlandesa registou receitas de 173,5 milhões de euros. Os lucros em 2014 foram de 10 milhões de euros, 73% inferiores aos de 2013, diz o jornal norte-americano Wall Street Journal.

As vendas de merchandising em 2014 foram de 41,4 milhões de euros. Em 2013 tinham ascendido aos 73,1 milhões de euros, afirma a TIME.

O jogo “Angry Birds”, lançado em 2009 através de uma aplicação móvel com um preço de 0,99 euros, foi sendo ultrapassado por jogos de download grátis, onde se pagam depois apenas as atualizações.

Um dos jogos mais descarregados da atualidade é o Candy Crush, lançado pela empresa King Digital Entertainment, que encaixou 2,11 mil milhões de euros no ano passado.

Num esforço de se reinventar, a Rovio vai lançar um filme de animação em 3D, “Angry Birds” com lançamento marcado para maio de 2016. O filme está a ser desenvolvido pela Sony Pictures Imageworks.