“Das nove concessões, ontem, seis tinham acordo dos bancos. Hoje não sei se não há mais uma”, afirmou António Ramalho, na conferência de imprensa de divulgação de resultados da Estradas de Portugal e da Refer. António Ramalho, que preside à comissão de negociação das parcerias público privadas (PPP), não adiantou quais os contratos que obtiveram o aval da banca, mas garantiu que os acordos fechados não implicaram contrapartidas nem cedências por parte do Estado.

O Governo pretende terminar a renegociação das PPP até ao final da Legislatura.