Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Na pré-venda, este mês, o novo “relógio inteligente” da Apple esgotou em seis horas, ao preço de 350 dólares o mais barato. Mas quanto custa produzir o dispositivo sensação da empresa norte-americana? De acordo com os cálculos de uma empresa especializada, quatro vezes menos que o preço de venda: 83,70 dólares, menos de 75 euros, à taxa de conversão atual.

A informação é do Business Wire, que publica uma infografia com todos os custos inerentes à produção. Os cálculos são da IHS, empresa que examinou cada componente interno do relógio, como já fez no passado com outros produtos da Apple. A publicação lembra que, por norma, os produtos da gigante tecnológica custam a produzir entre 29 e 38% do preço de venda, Neste caso, o Apple Watch custará apenas 24%, o que pode significar que a empresa norte-americana conseguiu aumentar a margem de lucro.

São mais boas notícias para a empresa que, esta semana, divulgou resultados financeiros surpreendentes relativos ao segundo trimestre fiscal, que terminou a 28 de março. Tim Cook, presidente executivo da empresa norte-americana, tem razões para sorrir. Ao mesmo tempo que os preços dos produtos aumentaram, a empresa ganhou quota de mercado e os lucros aumentaram 33% face ao primeiro trimestre do ano passado. As receitas aumentaram 27%, para 58 mil milhões de dólares.

Não são conhecidos os preços dos outros modelos mais caros do “relógio inteligente”, como aquele feito em ouro. Nem existem informações oficiais sobre o custo real de produção, uma vez que a Apple não divulga esses dados.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR