Ilustração

Um dicionário ilustrado de palavras impossíveis de traduzir

682

Há uma artista que explica, através de ilustrações animadas, palavras intraduzíveis em várias línguas do mundo. Lembra-se de alguma? O Observador apresentou a Marija Tiurina a palavra “saudade”.

Autor
  • Raquel Salgueira Póvoas

Sabe o que significa “palegg”? E “gufra”? Consegue explicar, numa só palavra, o significado de “cafuné”? A primeira refere-se a “tudo o que é possível colocar numa fatia de pão”, a segunda é árabe e quer dizer “quantidade de água que conseguimos transportar na mão”. Cafuné é mais familiar e remete para o ato de “deixar correr os dedos pelos cabelos de alguém”. Há palavras assim. Que por mais que se tentem traduzir, por mais sinónimos que se tentem encontrar para as substituir, não funcionam noutra língua que não seja a de origem.

Foi por isso que Marija Tiurina deu origem à série de ilustrações “Untranslatable Words”. A língua oficial da artista é a russa, mas é a inglesa que fala todos os dias. Quando tenta traduzir algumas palavras de russo para inglês, Marija percebe a difícil — e impossível — tarefa que tem entre mãos. Decidiu então procurar outras palavras intraduzíveis pelo mundo. Encontrou várias — facto que a surpreendeu –, e todas elas “únicas e fascinantes”. Depois, reuniu-as em ilustrações que demonstram o significado de cada uma.

“As pessoas gostaram da ideia e o trabalho tornou-se viral. Acho que foi porque a Internet é muito multicultural, e quando se olha para o “Untranslatable Words”, todos podem encontrar algo fácil de entender e, assim, conseguem relacionar-se de alguma forma com ele.”

A palavra saudade, em português, é outro exemplo. Não há volta a dar, é exclusivamente portuguesa: não faz sentido numa única palavra de outra língua. Por essa razão, o Observador perguntou à artista se a conhecia e se queria adicioná-la à lista.

“Ouvi falar de saudade e achei-a uma palavra muito bonita. O seu significado é muito profundo, nesta primeira série quis concentrar-me em torno de palavras mais leves que são geralmente mais bem-humoradas. Mas saudade é uma palavra excelente. Se houver outra sequela do “Untranslatable Words” vou definitivamente incluí-la na lista.”

Enquanto fica curioso pela possível nova série do “Untranslatable Words” , espreite a galeria de imagens em modo dicionário ilustrado que se encontra no início do artigo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Paris

A morte das catedrais

António Pedro Barreiro
423

A separação forçada entre a beleza e a Fé é lesiva para ambas as partes. O incêndio em Notre-Dame recorda-nos isso. Recorda-nos que as catedrais não são montes de pedras.

Política

A protecção da família em Portugal

Luiz Cabral de Moncada

A família, enquanto célula principal da sociedade e berço da moral, como bem se sabe na Calábria, está mais garantida do que nunca. Nunca será esquecida pelos partidos quando no poder político.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)