Sabe o que significa “palegg”? E “gufra”? Consegue explicar, numa só palavra, o significado de “cafuné”? A primeira refere-se a “tudo o que é possível colocar numa fatia de pão”, a segunda é árabe e quer dizer “quantidade de água que conseguimos transportar na mão”. Cafuné é mais familiar e remete para o ato de “deixar correr os dedos pelos cabelos de alguém”. Há palavras assim. Que por mais que se tentem traduzir, por mais sinónimos que se tentem encontrar para as substituir, não funcionam noutra língua que não seja a de origem.

Foi por isso que Marija Tiurina deu origem à série de ilustrações “Untranslatable Words”. A língua oficial da artista é a russa, mas é a inglesa que fala todos os dias. Quando tenta traduzir algumas palavras de russo para inglês, Marija percebe a difícil — e impossível — tarefa que tem entre mãos. Decidiu então procurar outras palavras intraduzíveis pelo mundo. Encontrou várias — facto que a surpreendeu –, e todas elas “únicas e fascinantes”. Depois, reuniu-as em ilustrações que demonstram o significado de cada uma.

“As pessoas gostaram da ideia e o trabalho tornou-se viral. Acho que foi porque a Internet é muito multicultural, e quando se olha para o “Untranslatable Words”, todos podem encontrar algo fácil de entender e, assim, conseguem relacionar-se de alguma forma com ele.”

A palavra saudade, em português, é outro exemplo. Não há volta a dar, é exclusivamente portuguesa: não faz sentido numa única palavra de outra língua. Por essa razão, o Observador perguntou à artista se a conhecia e se queria adicioná-la à lista.

“Ouvi falar de saudade e achei-a uma palavra muito bonita. O seu significado é muito profundo, nesta primeira série quis concentrar-me em torno de palavras mais leves que são geralmente mais bem-humoradas. Mas saudade é uma palavra excelente. Se houver outra sequela do “Untranslatable Words” vou definitivamente incluí-la na lista.”

Enquanto fica curioso pela possível nova série do “Untranslatable Words” , espreite a galeria de imagens em modo dicionário ilustrado que se encontra no início do artigo.